terça-feira, 27 de março de 2012

[Crítica] GCB - 1x02: Hell Hath No Fury


Agora, quantos pecados temos aqui? Faça as contas.

Crítica:
(Abaixo Spoilers)

A demora causada foi em questão dos sites estarem fazendo pouco de GCB e não estarem disponibilizando os links. Mas meu chefinho aí eis que acendeu uma luz. E cá estou pra falar do episódio do dia 11/03.

Amanda está causando um furacão na Alameda Texas, vamos dizer assim. As vizinhas ainda acham que ela é malvada. Ainda acham que ela é a rainha má e por isso estão botando pra quebrar. Depois de Amanda ter humilhado Carlene (eu acho que não foi humilhação nenhuma pois, negócio é negócio) na frente da igreja toda, Carlene quer se vingar. Óbvio.

Quando soube então que Cricket faria o solo, mandou a depressão embora e foi pra igreja cantar. Aquele espírito competitivo que quem já passou por isso sabe o que diz (sim, bem eu!). Carlene é o tipo de crente que quer tudo para si, o solo, o pastor, o diabo a quatro. Quando todas elas, exceto Heather sabem que Elisabeth vai dar uma festa de boas vindas a Amanda elas então fazem de tudo para estragar. Até a filha de Cricket resolve fazer o que Amanda fazia na escola. Colocar apelido de Javelina (porquinha!) na filha de Amanda, algo como virar o feitiço. Mas Sharon é cabeça e não quer dar o troco descontando na filha da Rainha Má então, a menina acaba sendo aceita no grupinho da escola. Mas vergonha maior foi a própria filha de Cricket que ao terminar a apresentação mostrou os peitos para todos e claro, passou a maior vergonha na frente da escola toda.

Bem, Carlene então querendo mostrar que é superior foi até o restaurante onde Amanda trabalha e resolveu colocar/impor uma nova regra. As garçonetes de vestido longo. Não mais os peitos de fora. Mas claro, denegrindo a imagem de Amanda. Mas não deu muito certo porque elas conseguiram amolecer o coração de Ripp e tudo ficou bem. O que não ficou bem foi Carlene levar Amanda para conversar longe da civilização e a deixar lá. A deriva. Fazendo Amanda voltar pra casa com o dono do lugar e os porcos como companhia. Amanda, ficou louca.

Outro tópico do episódio foi Sharon. As meninas falaram em um ótimo banquete que elas oferecem para os maridos e a bocó levou ao pé da letra, fazendo um banquete de frituras e gorduras. Obviamente, Zach não deu moral e disse que estava indo malhar. Ela ficou indignada e aí Cricket acabou contando que Carlene viu seu marido e Amanda se beijarem. Mas claro, Amanda fica como vagabunda. Ela nem dá moral para Zach e nessa ponte muitas águas irão correr, aguardamos.

De repente o alto do episódio, pelo menos pra mim. Cricket que eu achei não saber que o marido era gay, na realidade ela sabe sim que o marido é gay. Mas e porque os dois levam essa vida? Os autores com toda certeza vão explorar muito esse mundo. Há muitos casais assim. Mas claro, como não suporto a Cricket não achei legal. Preferia que ela fosse corna.

Chegando ao fim do episódio a declaração linda de Laura para Amanda e de Elisabeth para Amanda. Nada como família unida. Acho lindo mesmo. E estou começando a me apaixonar pelos personagens. O marido de Carlene é uma delícia, espero mais cenas dele sem camisa. As estórias estão começando a se desenrolar e tudo esta ficando hot.

Verei o terceiro agora, porque estou atrasadinho. Vamos ver qual vai ser a boa.
Amém?

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários:

  1. Estou adorando a série e também estou me apegando muito aos personagens

    ResponderExcluir