quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

[Crítica] Once Upon A Time - 1x13: What Happened to Frederick


Começarei a importar água de Storybrooke.

Crítica:
(Spoilers Abaixo)

A primeira coisa que eu me perguntei quando vi o nome do episódio era: Quem diabos é Frederick? E o que aconteceu com ele? Primeiro eu pensei que fosse o desconhecido de Storybrooke, o ladrão de livros, mas, não é. Até porque, o moço finalmente revelou o seu nome, August. E o mais surpreendente, é que a série me fez gostar de um personagem que eu estava torcendo para sumir e, agora que ela sumiu, eu estou torcendo para ela ser encontrada sã e salva. Sim, estou falando da Abigail. Adoro esses episódios onde os roteiristas conseguem nos trazer o melhor lado de um personagem que a gente já conhecia, mas não dava muita bola.

Esta semana, Rumpels recebeu umas férias, até porque, depois de um episódio completamente focado nele, o nosso querido Shrek-Feiticeiro precisa descansar a imagem. E se Rumpels recebeu uma pausa, deu recebeu sinal verde foi o casal Snow White e Doppelganger. Em alguns episódios atrás, todos viram que a Branca de Neve tomou a poção maldita e esqueceu completamente do seu amado, então a jornada desse episódio não é dele... Pelo menos não em Far far away. Estamos falando da parceira entre James e a mulher que ele estava comprometido para unir os dois reinos, Abigail. Logo de cara, eu já tinha pensado que ela ia espalhar o bitchismo na tela e descobriríamos porque o James não consegue largar dela na vida real... Cara na poeira.

Descobrimos então, ela que, não só, queria ajudar o príncipe, como também tinha sua própria história de amor. Eu não faço idéia do que acontece com ela no conto original, até porque, ninguém presta atenção nessa cretina e todos a consideram uma vadia qualquer. É por essa e outras, que eu amo o enredo de Once Upon a Time. A origem dos personagens não é feita de maneira óbvia e eles estão sempre esbarrando um no outro. Diferente das histórias originais, onde não havia nenhuma ligação entre os contos.

Enfim, eu não sei qual é a dificuldade de pegar a água mágica daquele lago. É claro, se você fica na beira e começa a encher em câmera lenta um recipiente, espera a vadia das águas levantar completamente no meio do lago e andar até você com aquele olhar promiscuo de quenga assassina, você tem grandes chances de morrer. Eu vou ensinar como se faz! Você pega um balde, chega no lago, enfia naquela água de uma vez só e sai correndo como se o mundo estivesse acabando. Eu acredito que você já vai ter saído do local antes mesmo da vadia colocar a cabeça para fora. Eu não acredito que ninguém havia pensado nisso. Mas tudo bem, né! Eu sei que precisava de uma certa emoção e luta submersa. Além disso, James percebeu que o que senti é realmente o amor verdadeiro e que ele não pode desistir.

Bem, vamos agora falar um pouco sobre a vida real. Emma e August estão de caso. Sinceramente, eu preferia ela com o antigo xerife, mas como não tem como ressuscitá-lo, vai esse desconhecido mesmo. Pelo menos ele tem uma dose grande de cretinagem e sabe mais coisas do que está realmente falando. Fez uma cópia do livro do Henry e o devolveu magicamente para ele. Tudo me leva a crer, então, que ele também é um dos personagens do livro. E se ele é, quer dizer que ele sabe de tudo? Nada disso faz sentido para mim ainda. Vamos ver o que vai acontecer nos próximos episódios.

Emma e Henry ainda estão separados. Eu os acho super fofos, mas meio que não havia sentido saudade dos dois juntos. Acontece que a história está tão frenética que eu não parei para pensar neles, principalmente no Henry, que quase não apareceu neles. Malvadona vai arregar e vai deixar o garoto voltar a ver a mãe biológica, provavelmente. Vocês viram como ela ficou de coração partido quando ele mostrou sua tristeza? Pois é.

Ah, eu quase ia esquecendo de dizer. Vocês também sentiram pena da Mary Margaret com toda a situação que ela teve que lidar esse episódio? Foi humilhada, levou um tapa na cara e ficou bichada como a vadia da cidade. É, coitada dela! Como resultado, ela e o James não podem ficar juntos novamente. Pena que a Malvadona roubou a carta da Abigail, explicando suas vontades. E por falar em Abigail, eu senti pena dela também, achando que poderia sair da cidade, para construir uma vida melhor. Agora era sumiu e o verdadeiro amor dela está mais perto do nunca... Será que ela consegue seu final feliz no próximo episódio?
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
3 Comentários

Comentário(s)

3 comentários:

  1. Tá havendo boatos de que o "August" é na verdade o Henry mais velho.Não sei como isso surgiu.Mas está na boca do povão(como diria Suzanninha Vieira)

    ResponderExcluir
  2. Gostei do episódio,fique com muita raiva da Regina/Rainha Má e do David/James.Da Malvadona por que queimou a carta que a Kathryn/Abigail deixou e do Prince Charming por não ter falado toda a verdade pra esposa, é por culpa dele que a Mary foi humilhada desse jeito horrivel por toda a cidade,tbm fiquei me perguntando quem era esse tal de Frederick e pensei que era o escritor misterioso assim como vc,coitada da Kathryn justo quando ela poderia encontrar o seu amor verdadeiro ela some do nada,espero que ela consiga o seu final feliz.Eu achava que ela era uma mulher mimada e muito chata e me surpreendi quando vi que ela era uma boa pessoa.Ricardo,isso não pode ser verdade pois ele está dando emcima da Emma,posso estar enganada mais me deu a impressão de que o August estava pondo mais páginas no livro e não copiando.

    ResponderExcluir
  3. O August o Henry + velho ??!!
    Estranho isso...mas até que faz algum sentido....

    ResponderExcluir