quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

[Crítica] New Girl - 1x11: Jess and Julia


E o meu cheque tem filhotes de animais impressos, bitch. - Jess.

Crítica:
(Spoilers Abaixo)

Jess, minha fofa, finalmente um episódio muito bom. Eu até que gostei do episódio de semana passada, até porque, focava no Schmidt, mas não tinha sido um dos melhores. E este, provou que um episódio pode ser ótimo, mesmo não falando necessariamente sobre sexo. Eu sabia que um episódio com o nome "Jess e Julia" não poderia ser ruim. Enfim, vamos comentar sobre os pontos altos desta semana? Peguem suas mantas para ficarem quentinhos.

Tivemos a continuação do plot do Nick, com sua namorada ou seilaoquê, já que ele não gosta de rótulos. Primeiro que já é interessante a série continuar uma história em outro episódio, porque estes sitcoms geralmente tendem a esquecer suas tramas (o Winston se entendendo com crianças e podendo trabalhar como babá mandou 'oi'). Bem, pelo que vimos o Nick tem outra fobia e eu simplesmente não consigo gostar do personagem como antes. Agora ele só está envolvido em histórias bizarras e sem sentido. Medo de relacionamento? Isso já foi muito explorado em séries, mas a forma como focaram nele, não foi legal para o personagem.

Gostei das cenas entre a Jess e a Julia. Principalmente as de conflito, como quando a Julia vai "defendê-la" do tribunal. Depois disso, ainda temos uma discussão emocionante, onde a nossa querida Jess terminou com um movimento de black bitch diva. Não sabe o que é? Pescocinho de tartaruga estilo Fat Family, dedinho na cara da vagabunda a sua frente e carão para segurar o momento. E o melhor, Jess fez tudo isso, mandou uma frase bolada (que abriu a crítica) e ainda terminou com o clássico "bitch". Essa é a minha garota!

Cece deu as caras neste episódio, usou um chapéu ridículo da Jess, mas ficou extremamente fofa e engraçada. Entrou uma outra personagem que não tinha aparecido antes - ou talvez eu nunca tivesse prestado atenção nela. Não lembro seu nome, mas só sei que é uma Ginecologista lésbica. Pode render alguns bons momentos na série, principalmente se interagir com o Schmidt. Vocês já perceberam que ele tem milhões de perguntas atrevidas na ponta da língua, até porque, eles dividem UIC, um interesse em comum.

Winston teve outra tentativa para se socializar, com um plot só dele novamente. Gostei bastante, espero que continue, mas nem tenho mais esperanças. O personagem é super esquecido pelos roteiristas. Nunca tem trama e, quando tem, eles a cortam e nunca mais ouvimos falar dela. Mas seria interessante vê-lo galinhando por aí e recebendo foras. Até porque, deu para perceber que ele não é nem um pouco sensível. Requer talento e... todas as outras coisas, porque, sinceramente, ele não tem nada, mas vamos ver como ele irá se sair nos próximos.

Para não dizer que nenhuma cena do Nick valeu a pena, a guerrinha dele de quem é mais liberal com a Julia, foi engraçada. Aliás, destaco a cena em que a Jess quer chorar, mas a Julia está monopolizando o banheiro feminino e, o Nick, o masculino. Ela teve que chorar na pilastra e eu morri de rir. Nunca tinha rido da desgraça da personagem, mas foi impossível segurar desta vez. Enfim, partiu pro próximo? Está semana estou frenético.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
2 Comentários

Comentário(s)

2 comentários:

  1. Também gostei desse episódio,foi melhor que o anterior.Essa cena foi hilária,só que ela estava virada pra parede e não pilastra.

    ResponderExcluir
  2. caraca essa cena deles chorando er simplesmente hilaria!!!
    ms eu gostei da cena em q o schimit tem um piti cm a toalha umida!!
    by: junio sombra

    ResponderExcluir