quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

[Crítica] The Lying Game - 1x16: Reservation For Two

Quando a casa do papai é pior que um presídio...

Crítica:
(Spoilers Abaixo)

Sinto cheiro de... Enrolação. Mas eu sabia que isso ia acontecer. Apesar do drama policial do Ethan ser interessante, parece que tudo é um passatempo só pra gente não ficar até o episódio 22 sem novidades. Porque, mostrar o Ethan fugindo da policia pareceu ser uma boa ideia já que a trama não pode andar muito no episódio 16... Ou pode?

Por isso fico preocupado com o futuro da série. É da mesma criadora de Pretty Little Liars, dá pra ver pelo jeito que as coisas acontecem, mas isso significa que algum dia, a história vai ficar tão chata a ponto da gente querer o fim dela, porque só assim teremos respostas. E a resposta que queremos agora é: Quem matou o Derek e por quê? Quer dizer, o garoto estava quase confessando tudo, por isso o mataram, mas o que não queriam que ele dissesse que poderia ser tão grave a ponto de alguém não se sentir seguro com ele respirando?

Mas enquanto não descobrem, Ethan está na casa do pai, tirando umas férias malucas com sua ex namorada que é irmã gêmea da sua atual namorada. E enquanto Emma está no mundo real mentindo pra policia porque não era ela que estava com Ethan, o namoradinho nem percebe que está num jogo de seduções e que sua ex namorada não vai deixar barato a separação. Deu pra ver na cara dela quando ele pegou na sua mão após uma discussão com o pai, ela quer fornicar com ele e provar pra irmã que é melhor, eu sei.

Só que eu achei a parte da Emma melhor. Ta certo, Ethan e Sutton estavam naquela fazendinha bonitinha e fofinha cheia de pretensão, culpa e abandono, mas a Emma estava mais que perdida vivendo a vida da irmã gêmea. Primeiro, porque tinha que ouvir lições de moral das pessoas pelo que não fez. Depois, porque todo mundo achava que ela estava mentindo sobre o Ethan, já que ela é a pior mentirosa da história.

Dentre os acontecimentos mais bizarros, estava o fato dela ter dado encima do namorado da melhor amiga. Quer dizer, foi a Sutton vadia, mas foi ela quem teve que pagar o preço, foi ela quem recebeu olhares tortos e levou a culpa por ter magoado uma amiga. E de tanto ser pressionada, e de tanto sentir a saudade do Ethan, ela acabou falando a verdade pra Mads. Falou tudo, numa frase só, chocando nações e sendo proibida no reino unido igual a centopéia humana. Êh, finalmente, mas do jeito que a série é, a Mads poderia muito bem não acreditar e ficar com raiva da amiga, tendo a completa certeza de que ela mente muito bem.

Eu ainda acho que se fosse pra contar a verdade, ela deveria contar pra Laurel, um das minhas personagens preferidas que não sai do status coadjuvante desde que a trama começou a mostrar que alguém poderia matar pra manter aquele segredo. Mas se fosse MESMO pra contar a verdade, já deveriam ter contado. Alguém quer matá-las, ficariam bem mais seguras se dissessem a verdade, aí todo mundo iria saber e ninguém precisaria morrer por causa disso, ou elas acham que depois da noticia vazar ainda vai ter alguém com coragem o suficiente pra fazer dessa história uma tempestade em copo d’água?
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário