terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

[Crítica] Grimm - 1x12: Last Grimm Standing


Grimm, Grimm, Grimm... O que eu faço com você?

Crítica:
(SpoilersAbaixo)

O que vocês acharam desse episódio? Não consegui pensar numa maneira melhor de começar essa crítica sem ser com essa pergunta. Eu achei fraco, leve, morno, chamem como quiserem, mas não foi bom. Eu, sinceramente, procuro entender porque as séries insistem tanto nessa dinâmica procedural, que está mais gasta que a sola do sapato do meu bisavô. Eu não gosto de ficar batendo na mesma tecla, mas nesse caso caso tenho que fazê-lo. Essa dinâmica pra mim é o único defeito de Grimm agora, e é esse estilo que está me deixando cada vez desanimado com a série. Se ao menos um caso durasse uns três episódios poderia dar um formato novo e mais atrativo e um pouco menos abusivo.

O caso da semana foi baseado em…Que mesmo? Tá vendo? Nem consegui descobri qual o conto em que o episódio se baseou, se alguém souber sinta-se à vontade pra me contar. Mas seja lá qual foi, o importante é que me pareceu interessante mas foi tratado de maneira muito rápida e desanimada, foi como tivesse tudo pra dar certo, mas não simplesmente não dá. Não aconteceu nada de especial. A não ser que a volta de Hank à ativa – já que ele estava sendo deixado de lado pelas érie – seja algo considerado especial.

Os roteiristas estão me parecendo perdidos, lembra os cliffhangers deixados na primeira parte da temporada? Foram totalmente esquecidos até agora. Eu queria, que assim como em Awake , Grimm pudesse usar o caso como um enche-linguiça, um pano de fundo pra história. Isso sem falar nas personalidades desconexas dos personagens, eles são bipolares ou o quê? Parece que a todo momento eles mudam seus pensamentos e seus modos de agir. Nick que estava parecendo que ia se tornar um Grimm – com o perdão da palavra – fodástico, voltou ao mesmo de antes. E o Chefe de Nick então? Nem se fala, muda tanto de um humor quanto uma mulher. Eu fiquei esperando Nick desenvolver um super-poder nas cenas finais do episódio (que foram as que mais me agradaram), mas não foi dessa vez. Gostei dele “se sacrificando” por Monroe, a relação deles só cresce, e cá entre nós o que seria dessa série sem o blutbad?

Já que falei no Capitão Renard – O Chefe de Nick – (sim, eu Googlei),tenho que dizer que foram Julliete e ele os responsáveis por movimentar o enredo e salvar o episódio. Renard mostrou quem manda na cidade, já tenho quase certeza que ele é do bem, mas vai que temos uma reviravolta cretina? E Julliete quase partiu meu coração de romântico, ela vai arrancar o fígado de Nick se ele não der aquele anel logo. Eu percebi que ele não ia aparecer no jantar logo no começo, mas mesmo assim fiquei com pena de Julliete. É incrivél como passei a gostar da personagem (parece que eles não são os únicos bipolares, né?). E Renard está se tornando cada vez mais interessante. Quero mais ele em cena,gosto de sua violência. E quem será aquele “padre” com quem ele foi falar? E por onde anda Adelind?

Quemme dera essas fossem as únicas perguntas de Grimm, existe tantas outras: o que aconteceu com aquela espécie dechave que a Tia Marie deu pro Nick? Como as criaturas reconhecem o protagonista como Grimm? Onde foi parar o bom senso do Hank, que vê tantas coisas estranhas e releva? Onde foi parar o MEU bom senso? E blá,blá, blá.

Sinceramente,esse episódio foi contra todas as minha expectativas. Eu ainda tenho bastante esperança em Grimm, a série não está “praticamente renovada” à toa, não é? Eu poderia dizer que o próximo episódio promete, masfiz isso na crítica anterior e pá! Cara no chão! Vou guardar as minhas expectativas, mas há boatos de que no próximo um personagem novo, ligado ao passado de Nick vai aparecer!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
13 Comentários

Comentário(s)

13 comentários:

  1. O episódio pode não ter sido dos melhores, mas foi melhor que Alcatraz
    e eu aqui denovo falando mal de alcatraz '-'

    ResponderExcluir
  2. Yiow,falar mal de Alcatraz é ótimo!!!!

    ResponderExcluir
  3. Concordei com tudo o que você disse! Gosto pra caramba de Grimm - e meu coração não ia aguentar uma série mais forte que essa, vamos admitir - mas deixa tantos fios soltos que chega a desanimar. Começa tudo uma beleza - acho ótimo os trechos dos contos do início - e esse, principalmente, me surpreendeu bastante. Quer dizer, lutas mortais? Tinha tudo para ser o máximo! Porém, a impressão que me causou foi que eles não tiveram muito tempo para encerrar e foi tudo simplesmente cortado. Terminou todo o mistério nos últimos 5 minutos! Não teve nem uma luta decente esperada por um Grimm. Desapontou. E a maior verdade dita nesse seu texto é que o blutdbad carrega a série. Não vejo graça sem ele!

    ResponderExcluir
  4. Maria Laura,eu também amo muito Grimm,mas está cada vez mais dificil com essa dinâmica procedual,o plot não anda.Eu tive essa sensação também,tipo,eles pensam assim: "Vamos resolver tudo nos últimos 5 minutos e colocar mais um cliffhanger e pronto!Eles voltam pra assistir semana que vem!"
    Mais vamos ver,né?É como eu costumo dizer "pior do que tá só se chovesse"

    ResponderExcluir
  5. Putz, acho que fui o unico que achou esse episodio o melhor até agora, pois mostrou que amizade do Nick e do Monroe é muito forte a ponto de um dar a vida pro outro.

    O conto que foi baseado não é dos irmãos Grimm, é um conto chamado "Androcles e o Leão" que é bem antigo.

    ResponderExcluir
  6. Leonardo,eu acho que esse é o bacana criticar,ver as opiniões diversas e principalmente as que são opostas a sua.Eu já tinha descoberto que se tratava de "Andocles e o Leão",Valeu!Eu ia até postar um "Update" mas nem precisava mais não é? ;)

    Eu não sei se esse negócio de ficar se baseando em outras lendas e contos é bacana pra série.Principalmente porque ainda existem muitos contos dos Irmãos Grimm pra serem usado,ou seja,a série acaba ficando "enganatória" ao se chamar 'Grimm' e ficar usando de outros contos e autores.

    ResponderExcluir
  7. "Vamos resolver tudo nos últimos 5 minutos e colocar mais um cliffhanger e pronto!Eles voltam pra assistir semana que vem!" diz Ricardo Sodré... Mas pra mim essa é a dinâmica que alcatraz!

    ResponderExcluir
  8. Yiow pois é,pois é pois é...Acho que vou colocar como "frase de efeito" no próximo episódio de Alcatraz

    ResponderExcluir
  9. Eu também gostei Leonardo. Irônico que o ponto "alto" que ele citou, se referindo a esposa do Nick, para mim, foi o mais baixo e fez ela novamente a voltar ser uma qualquer da série.

    ResponderExcluir
  10. tudo sobre playstation 3 e xbox 360,realmente pra mim Juliette e o Capitão Renard salvaram o episódio por serem os responsáveis por movimentar um pouco a história,se eu tivesse querendo ver só casos eu estaria vendo CSI não Grimm.

    ResponderExcluir
  11. Eu não consigo concordar. Claro que não assisto Grimm, apenas pelos casos, porém acho q eles poderiam aumentar a dinâmica, como quando a Julliete, investigou os vizinhos que observavam ela e o Nick... E o Renard foi apenas uma peça neste. Mas devido a data do seu comentário, acrescento que o papel deles aumentaram muito nos dois últimos episódios..

    ResponderExcluir
  12. Eu não consigo concordar. Claro que não assisto Grimm, apenas pelos casos, porém acho q eles poderiam aumentar a dinâmica, como quando a Julliete, investigou os vizinhos que observavam ela e o Nick... E o Renard foi apenas uma peça neste. Mas devido a data do seu comentário, acrescento que o papel deles aumentaram muito nos dois últimos episódios..

    ResponderExcluir
  13. Concordo c/ o Leonardo, p/ mim este foi um dos melhores da temporada, e o pto alto foi Nick se arriscar p/ salvar o Monroe, além de não finalizar c/ o tal Dimitri, p/ satisfazer o instinto sanguinário daquelas criaturas lá. Além de nos deixar em dúvida qto ao real de Renard, ora ele age como mal, ora como bem. . . Ele é um Grimm aliado aos monstros? É um monstro regenerado? Qto ao Nick coitado, ele ainda vive um dilema, ser policial e por vezes um Grimm, ou abraçar de vez o lado Grimm? Por vezes tenho a impressão que mtos fãs queriam que ele fosse como Dean ou Sam Winchester que larga tudo p/ viver em função de caçar monstros. . . Só que, aqui o contexto é outro. E outra, como o próprio chefe dele disse, Nick tem consciência, ele não atira primeiro e pergunta depois, e já deixou de lado "monstros" que nada faziam. . .

    ResponderExcluir