terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

[Crítica] Desperate Housewives - 8x14: Get Out Of My Life


Alguém liga pra Bree e fala pra ela o que tá se passando?


Crítica:
(Spoliers Abaixo)

Caralho. CARALHO. CA-RA-LHO!

São essas sete letrinhas que eu pronunciei durante todo o episódio. Fora a frase “Isso vai dar um B.O” que balbuciaram dos meus lábios (ai, adoro!) enquanto eu assistia esse episódio bomba de Desperate. Porque esse realmente foi bomba.

Já de cara Orson volta com um plano de acabar com a Bree. Primeira e única razão (pra quem não se lembra): Porque ela o traiu, e por causa dela mesma que ele foi parar na cadeira de rodas. Não deixa de ser uma verdade, mas acho eu que não precisava ele ter voltado. Sério. Segunda razão: Mesmo sendo idiota, acho que Orson tem mágoas de Bree ainda por ela ter feito ele ir pra cadeia pelo atropelamento de Mike. Na realidade Orson é o tipo de pessoa que nunca vai ser do bem. Ele teve seus momentos de grande ajuda pra Bree mas ao mesmo tempo que a colocou na linha, ele acabou a afastando de tudo e todos, e claro da realidade. Sei lá, na minha opinião Orson deveria ter ficado com a “boa” imagem que saiu da série. Ao contrário, não concordo com essa volta. Enfim.

Gaby acolhendo Roy não foi fofo em sentindo nenhum. Depois de tanta coisa que ela passou, acho que os autores deveriam mostrar que ela aprendeu sim com todas as dificuldades da vida. Isso que ela fez, foi um ato extremamente ridículo, feio e babaca. Gaby tava indo tão bem e de repente dá um deslize desses. Mostrar que não tem pulso firme com as filhas. Juanita também achei mega ridículo depois da lição (linda por sinal) que ela aprendeu no ultimo episodio, aí dar uma de mal criada. Nossa, decepção total. O pior de tudo isso ainda é que Karen está com câncer e Roy longe. Cara, não curti o desfecho mesmo. Gaby poderia ver na cara dela que ela NECESSITAVA da volta do marido. Achei infantil, achei boring e Gaby nesse episodio reprovou legal.

Vamos ao então, momento bombástico ÁSTICO do episódio. Gente, juntar Porter e Julie foi o máximo da loucura. E eu amei. A pedofilia tava gritante, e entendemos o porque de Julie não querer a criança. Tá, entendo o lado dela. Mas Porter emocionou quando teve a conversa direta com Lynn. E acho que vai dar um ótimo gancho Susan e Lynette fazendo trapalhadas com o netinho. Será hilário. E não nego que foi um baita episódio.

De repente descobrimos algo que já imaginávamos (eu pelo menos saquei no atropelamento do Chuck, foi muito parecido com o do Mike, até os takes): Orson é o mentor da sacanagem com Bree. Listei dois motivos logo acima do que pode ser o motivo da vingança. Mas não entendo o porque disso, não entendo mesmo. Bree nunca fez nenhum mal a ele. Mesmo pregando o que não vive, Bree não foi monstro como ele esta sendo agora. E esse ar dele de terceira temporada eu odiei. ODIEI mesmo.  Renné também pelo jeito vai se envolver numa trama doida no final de temporada. Ela pagou enfim o empréstimo do gostosão do Bem e pelo jeito o agiota FDP já estava de olho nela. E isso vai dar pano pra manga. Espero eu. A Reneé tem que se envolver também em alguma loucura mais louca mesmo. Entenderam?

Enfim, o episódio foi bom do começo ao fim. Tivemos suspense, tivemos revelações, tivemos Mike salvando a pátria. Porter assumindo um lado maduro. Também a Karen emocionando muito. Julie imparcial, mas acho eu que logo logo Porter amolece o coração dela e quem sabe os dois ainda não terminem juntos não é? Seria massa.  E teve aquela duvidazinha de final de episódio: O que Orson quer? O que ele vai aprontar pra Bree? Qual será o real motivo? E espero que seja muito convincente.

E outra coisa, dá pra prolongar pra mais uns dez episódios ao invés de sete?
E também vai ser complicado esperar até dia 4, viu?! 
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário