terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

[Crítica] Autópsia


Direção: Adam Gierasch
Ano: 2008
País: EUA
Duração: 84 minutos
Título original: Autopsy

Crítica:

Não é mais apenas para os mortos.

Está chegando em nossas locadoras, este filme de terror, que foi teve seu lançamento há alguns anos. Uma curiosidade, é que ele foi uma dos oito filmes do festival Horrorfest 3, que ocorreu em 2009. Há algum tempo, o trailer deste filme havia sido liberado em alguns cópias aleatórias distribuídas pela FlashStar, deixando a entender que seu lançamento estaria próximo. Resultado? O trailer parou de ser exibido e o lançamento em território nacional nunca aconteceu. Agora, quatro anos depois, a Focus Filmes finalmente decidiu dar a produção no Brasil. Um minuto de silêncio pela sua ousadia.

A história gira em torno de um grupo de amigos que, depois de sofrer um acidente, chamam uma ambulância e são levados para um isolado hospital. Lá, eles são separados e os médicos prometem cuidar dos mais machucados. Vagando pelos corredores do local, Emily percebe que nem tudo é o que parece e que eles podem estar em um grande perigo. Agora, os jovens terão que se unir para sobreviverem a uma noite de horror, quando os funcionários do local se revelam verdadeiros maníacos psicóticos dispostos a matá-los da forma mais cruel possível. Negligência médica... acabou de ganhar um novo significado.

Eu fico inconformado como uma produção interessante como esta pode levar anos para ser lançado no Brasil, enquanto outras, como Terra dos Lobos, ganha um lançamento quase simultâneo. Então, sabendo disso, eu deixo aqui a minha indignação com as distribuidoras e o pouco caso que elas têm com os amantes do gênero fantástico. Existem filmes excelentes que não foram lançados ainda, mas as distribuidoras parecem ter preguiça para procurar e lançam a primeira porcaria que conseguem encontrar. Lamentável!

E uma verdadeira prova de que este filme vale a pena, é que eu o assisto há anos, mas ainda lembro perfeitamente de vários detalhes, provando que ele não é esquecível como vários outros. Uma das coisas a se destacar, é a violência. Os fracos, que enjoam logo, devem se afastar deste filme. Temos várias cenas brutais e nojentas. Eu descreveria este filme como um O Albergue em um hospital. As mortes ocorrem da maneira mais sangrenta possível e até existe uma sala cheia de restos mortais das vítimas anteriores. E eu tenho que confessar que simplesmente adoro este tipo de cenário aterrador.

A protagonista é vivida por Jessica Lowndes. Mais conhecida pelo seu papel de Adrianna na série 90210, a garota chama atenção pelas produções de terror em sua ficha. Destaco Altitude, no qual ela também protagoniza. Neste, ela encarna uma personagem forte, que encontra sua força para revidar os vilões do filme na mesma medida em que eles fizerem com seus amigos. E tudo isso sem efeitos computadorizados! Tudo feito no melhor estilo old school, com direito a vários desmembramentos. Além disso, o bom é que o roteiro não poupa nem a protagonista, fazendo-a sofrer torturas horríveis.

O confronto final é muito interessante e ainda nos deixa um gancho para um próximo filme. Não tenho esperanças de ver uma Parte 2, mas me senti satisfeito com apenas este. Eu recomendo para todos aqueles que gostam de uma boa dose de violência e vou logo dizendo que o roteiro não é nenhuma maravilha. Aliás, muitos podem estranhar a explicação que a história tem para todas estas mortes estarem acontecendo, mas eu achei apenas ok. Combinou perfeitamente com a proposta trash do filme. Sabendo disso, não tenho mais nada a acrescentar. "Primeiro, não o machucaremos... Mas, depois disso, as coisas ficam meio embaçadas". Nota 8,5.

Trailer Legendado:


Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
8 Comentários

Comentário(s)

8 comentários:

  1. Gostei,parec mosmo com O Albergue,adoro filmes assim vou assistir concerteza.

    ResponderExcluir
  2. CORRIGINDO:Gostei,parece mesmo com O Albergue.Adoro filmes assim,vou assistir concerteza.

    ResponderExcluir
  3. parece bem legal.......

    ResponderExcluir
  4. Nefferson assisti ontem esse filme,depois de ter visto sua crítica.Só m pareceu q no final talvez ele(o médico) poderia matar ela(a principal),ou os dois se unirem,pois ela me pareceu meio pirada no final depois do que ela viu e fez era meio provável ela pirar.Mas recomendo bastante esse filme,para quem curti muita violência,e alguns sustos....

    ResponderExcluir
  5. eeeeeee... queri9a assistir mas o outro aii ja contou.. caramba heim....

    ResponderExcluir
  6. porra, babacão...percebi a mesma coisa, imbecil contando o final, mas parei de ler antes, mongoloide!

    ResponderExcluir
  7. É um lixo esse filme. Cenas entediantes, diálogos de fazer você rir. Não percam seu tempo com esse filme mal feito e ruim. Não chega nem perto de O Albergue.

    ResponderExcluir
  8. Assisti, e achei muito legal, bastante parecido com, "Albergue", "A casa do medo", e "O último trem", que na minha opinião são filmes que prendem a atenção e o cenário muito bem pensado, locais fechados com chances quase nulas de escapatória por parte das vítimas...

    ResponderExcluir