domingo, 12 de fevereiro de 2012

[Crítica] Alcatraz - 1x05: Guy Hastings




The same thing again, again, again and again.

Crítica:
(SpoilersAbaixo)

Mais uma semana e mais um episódio de Alcatraz, e se alguém achou que teríamos qualquer resposta sobre os ganchos deixados no episódio passado, estava lamentavelmente enganado. O episódio como todos os outros foi morno, não teve "nada de novo" ou seria "tudo de novo"? Eis a questão.

Não vou ter a petulância de dizer que Alcatraz está sendo ruim, acredito que essa decepção com a série está sendo causada pela maneira com ela foi "vendida" antes de sua estréia. Essa dinâmica de "um criminoso por semana" não era o que eu estava esperando. Todos concordam comigo de que a série ficaria melhor se estivesse com uma trama consistente e única, sem essa dinâmica ao acabado estilo CSI? Eu juro que venho tentando me deixar envolver pela série, mas está complicado. Mas não vou apagar a série da minha lista, quem já me conhece sabe que não desisto fácil.

Chega de enrolação e vamos falar das nuances do episódio, que foram poucas. O episódio da semana foi focado num ex-Alcatraz novamente(e ainda houve boatos de que ex-BBB é está na pior...) só que engana-se quem pensa que estou falando de um criminoso, o episódio girou em torno de um dos primeiros guardas da famosa prisão. Infelizmente essa mudança não deu em nada, na verdade foi até mais cansativo que os outros episódios. Sabe, quando esse episódio de Alcatraz começou, eu logo imaginei que teríamos algo de diferente, mas foi a mesma coisa de sempre: Ex-Alcatraz volta, eles vão até um familiar, descobrem alguma coisa do passado e tudo termina bem.

Não joguem pedras em mim pensando "Pô, o cara veio pra literalmente criticar a série, né? Não está gostando e está fazendo o que aqui, então?" Acalmem-se, eu gostei de algumas coisas do episódio. Como por exemplo, o foco na família Maiden, ao contrário de muitos eu gosto da Rebecca, e principalmente da sua interação com Soto. Cada vez mais, a história está no levando a acreditar que a família Maiden é a chave de tudo.

Em contrapartida, acho que Rebecca e Soto estão sendo muito submissos, nos dias de hoje temos que questionar até o porque das formigas andarem em fila indiana (e com isso descobrir, a cura do Alzheimer), e eles ficam lá obedecendo o like a boss sem sequer questionarem nada seriamente. Essa moleza em protagonistas é um fardo pra história.

Outra coisa que me leva a assistir Alcatraz é os mistérios que vão se formando, eu consigo ver um plot se desenvolvendo de plano de fundo. E fico curioso pra ver como esse enredo vai continuar. De descobrir o porquê dessas pessoas estarem voltando e, principalmente, descobrir se minhas teorias estão certas.

Como o Nefferson avisou na review passada, eu, Ricardo Sodré (não sei pra quê essa insistência em em sobrenomes, rsrsrs) estarei assumindo as reviews de Alcatraz de agora em diante. Então até a próxima!


Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários:

  1. Concordo com vc Ricardo,espero que isso melhore(eu tbm gosto da Rebecca),eles deveriam descobrir mais sobre essa história,eles vêem o boss entrando numa sala misteriosa e nem tentam arranjar um jeito de entrar,que povo mais preguiçoso

    ResponderExcluir