quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

[Crítica] Alcatraz - 1x04: Cal Sweeney


Saindo impune de um assalto de banco... Like a boss.

Crítica:
(Spoilers Abaixo)

Eu sei, pessoal! O atraso desta semana foi imperdoável. E a questão é que esta série, apesar de não ser ruim, não está me prendendo. Não me levem a mal, eu realmente gostei de algumas coisas, mas, atualmente, estou acompanhando outras tão melhores, que esta simplesmente se tornou mais uma. Além disso, este modo de "prisioneiro da semana" não me agrada. Gosto de uma trama contínua, como The Vampire Diaries, sem fillers (episódios aleatórios). Uma série que eu tenha que acompanhar toda semana, ou me perderia. Obviamente, não é isso que acontece com Alcatraz. Poderia mudar a ordem de alguns episódios e tudo seria o mesmo.

Eu até consigo ver uma trama de fundo em cada semana, com os prisioneiros procurando por chaves esquisitas e sem, ao menos, saber por que estou procurando-as. Esta semana tivemos outra chave e parece que ela abre uma das portas enigmáticas da prisão Alcatraz. Este quarto episódio terminou de um jeito interessante, com o um flashback de um preso entrando em uma sala escura. Sinceramente, eu não faço idéia do que esperar sobre este plot. Pode até ser que eu esteja enganado e aquelas chaves são de outro lugar, mas foi o que eu entendi.

Enfim, para os que estão gostando da série, tenho que dar uma boa notícia. Alcatraz, que teria exibição de vários episódios duplos por noite, teve sua exibição estendida por causa do destaque que vem ganhando na audiência. Por causa dela, a FOX colocou várias séries na geladeira até março, como Glee e House - esta última foi cancelada, para os desesperos dos fãs.

Agora, finalmente falando sobre o episódio em si, tivemos o mesmo modelo das semanas passadas. Até algumas sacadas, como mostrar um homem qualquer que, aparentemente não é o bandido, e fazê-lo se revelar o malvado logo em seguida, está presente neste novo episódio. É uma coisa simples, mas eu acho que cansa. Parece óbvio os moldes dos episódios. Temos os momentos fixos, que não mudam. Acontece o crime da semana, temos os flashbacks para entendermos melhor sobre o presidiário, a Detetive Madson - junto do Dr. Soto - descobre algum buraco na infância/passado do preso e tudo é resolvido, porque este "passado" estimula os novos crimes.

Acho que ainda estou procurando o pure evil. Tudo parece muito fácil até agora. Esta semana, o preso tinha uma caixa de metal que o fazia lembrar de sua família, que morreu (?) num incêndio. Pelo menos, tivemos uma reviravolta impressionante nos flashbacks, que, na minha opinião, são os melhores momentos dos episódios. Desta vez, o Cal Sweeney foi enganado por um preso qualquer, seu protegido, e mandado direto para a solitária. E agora? O outro preso morreu ao entrar na sala escura? Teremos um novo episódio sobre este preso trapaceiro? Como Cal Sweeney ficou 30 dias na solitária sem morrer? Isso e mais... No Globo Repórter próximo episódio.

E eu encerro esta crítica informando que estou abandonando as críticas de Alcatraz. Mas não fiquem tristes ainda. Não irei "cancelar" a série aqui no blog, até porque, Ricardo Sodré, irá assumir as críticas semanais desta série a partir do próximo episódio. Espero que a série melhore e, saibam que eu continuarei assistindo-a e torcendo por ela. Por enquanto, nos vemos em Mystic Falls, Far far away, Chance Harbor e em várias outras séries que eu crítico e vocês tanto adoram. Vejo vocês lá!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários:

  1. É uma pena que vc não vai mais fazer as críticas de Alcatraz,fico feliz que continue assistindo,mais pelo menos o Ricardo vai continuar na crítica.Aquelas chaves que o Jack Sylvane e o Cal Sweeney pegaram são sim daquela porta misteriosa e tô doida pra saber o que tem la dentro.Esse carinha foi esperto,fez o Cal acreditar que foi o J.B que pegou a caixinha de metal,muito engenhoso.

    ResponderExcluir