domingo, 15 de janeiro de 2012

[Crítica] Supernatural - 7x12: Time After Time

Porque esse é o jeito Chicago.

Crítica:
(Spoilers Abaixo)

Ah, já tava na hora de aparecer algo desse jeito na série mesmo. Não que o episódio anterior tenha sido uma decepção, mas esse, superou minhas expectativas. E eu realmente queria que a série tivesse mais episódios como estes, onde tudo foi perfeito. Muitos não vão concordar, porque mexer com o tempo é uma coisa ultrapassada, mas se atrever a chamar este episódio de ruim já é demais.

E talvez ainda haja esperança. Pra quem não soube organizar os acontecimentos de uma forma agradável, essa semana Supernatural pegou um tema já antes explorado e deu um SHOW. Quando a mumificação de alguns corpos começou a incomodar a xerife Mills – única coadjuvante que eu gosto, por sinal – Dean e Sam foram chamados pra resolver o caso e apesar de tudo, eu não fazia idéia do que aquela criatura era.

O episódio até começou mostrando uma parte interessante e depois tivemos que voltas dois dias pra saber porque Dean e o cara de terno foram sugados por uma luz vermelha. Acontece que a luz apenas os levou pro passado. Sim, apenas, apesar desse lance de Star Trek ou De Volta Para o Futuro não poderem estar presentes em frases junto da palavra “apenas”. Afinal, 1944 nem é tão ruim assim, não é? Ele encontrou Eliot Ness, que na época era um caçador, uma ajudante velhinha que tirou uma casquinha dele antes de uma missão e ainda teve a idéia de chutar o traseiro do Hitler, mas essa ninguém quer ver, né?

E enquanto o pau estava prestes a comer em 44, Sam e a Xerife estavam tentando arrumar um jeito de trazer o Dean de volta pra 2012 e matar a criatura ao mesmo tempo. E eu achei interessante a criatura ser Chronos, o Deus do tempo. Acho que a série explora muito bem todos esses mitos e os roteiristas já fizeram os Winchesters cruzarem com todo tipo de lenda, seja ela urbana ou essas besteiras que os Gregos inventaram quando não existia ciência e eles não sabiam explicar porque às vezes nevava e outras vezes fazia um calor dos infernos.

Legal mesmo foi quando Dean e Sam se comunicaram, não precisou de celular ou qualquer outro aparelho, só foi preciso cérebro e uma boa dose de “De Volta Para o Futuro”. E só assim foi possível saber o dia e a hora em que Chronos estaria agarrado com o Dean pra poder invocá-los para 2012. Haha! Como se isso fosse possível, né? Por isso achei surreal quando a velhinha que namorava o Chronos naquela época disse a hora exata. Meu Deus, minha avó às vezes não lembra nem se tomou o café da manhã, mas a noiva do deus levado lembra até o que comeu no dia em que descobriu que seu amado matava pessoas pra manter a imortalidade.

Acho que nem preciso dizer que deu tudo certo né? Não poderia acontecer nada grave, mas o episódio conseguiu ser imprevisível. Chronos morreu de um jeito tão lindo que vai ficar na memória por uns... Vinte minutos. É que ele podia ver o futuro e disse que o futuro dos Winchesters estava cheio de uma gosma preta que com certeza não é chocolate. Então, o que os Levis estão aprontando só pode ser grandioso né? Assim espero, quero uma season finale bombante pra calar a boca de hater que só faz reclamar da série.

Ah, e se não for pedir demais, será que vocês, roteiristas, poderiam se inspirar mais nesse lance grego e colocar mais um deus? Aposto que o Dean iria gostar de enfrentar a Afrodite, ela poderia ser uma prostituta que mata as colegas por insatisfação no trabalho. Ta eu viajei, mas a Bela tem que sair do inferno, please.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
3 Comentários

Comentário(s)

3 comentários:

  1. Amei o episódio,o Jason Dorhing ficou ótimo de deus do tempo,adoro o trabalho dele e a Ezra foi muito esperta,se fosse eu faria a mesmo coisa,por que pensa bem nessas horas que tem um bonitão dando sopa a gente tem que partir logo pro ataque kkk.Quero mais deus gregos(no sentido totalmente literal da palavra).

    ResponderExcluir
  2. "ou essas besteiras que os Gregos inventaram quando não existia ciência e eles não sabiam explicar porque às vezes nevava e outras vezes fazia um calor dos infernos." - BLASFÊMIA! A cultura grega é linda <3
    E concordo, o episódio foi muito bom. Eu tava meio decepcionada com série, mas me surpreendeu #adogo!

    ResponderExcluir
  3. Esse episódio foi um dos melhores, mexer com o tempo não é ultrapassado, depende do ponto e vista do crítico,e interessante, inteligente e literalmente previsível e imprevisível, por tanto foi muito show.

    By: Jakiciel, fortaleza-ce

    ResponderExcluir