Especial

Foto:

[Crítica] O Albergue 2


Direção: Eli Roth
Ano: 2007
País: EUA
Duração: 93 minutos
Título original: Hostel: Part II

Crítica:

Novidade no gênero e boa recepção na crítica? Sequência! Ao contrário do fenômeno que segue estas sequências, a maioria dos fãs esperou ansiosa, até porque, Eli Roth voltaria para o roteiro e direção, então estava garantida mais uma rodada de pura diversão. Estranhamente, muitos críticos foram negativos quanto a esta sequência e a bilheteria não alcançou os números esperados. Resultado? Uma outra sequência direto para o vídeo. Que puta injustiça!

A história, desta vez, segue um trio de moças que estão viajando de férias, que seguem recomendações de desconhecidos e acabam parando no albergue maldito na Eslováquia. Logo, elas se relacionam com alguns estranhos e passam por bons momentos de diversão. Mas, como todos nós sabemos, o lugar é uma armadilha para turistas desavisados e a tortura não demora muito para acontecer. Uma por uma, as moças vão sendo raptados e encaram seus terríveis algozes e enfrentam, cara a cara, a morte certa.

Puta merda! Esta sequência é ainda melhor que o original. Eu pensei que não seria possível, mas Eli Roth nos apresenta um roteiro delicioso, onde somos apresentados a novas regras em um antigo jogo. Não, isso não é um Jogos Mortais, mas temos conhecimento de novas “regras” sobre o processo de seleção das vítimas. Ficamos sabendo que elas são vendidas em uma espécie de leitão e, como era a intenção de Roth, o roteiro conseguiu mostrar que este “grupo de elite” está espalhado por todo o mundo, não apenas na Eslováquia ou Europa.

Outro ponto positivo que merece destaque, é o fato do roteiro estabelecer uma conexão direta com o original, trazendo, inclusive, o protagonista do primeiro. Foi bem divertido e até trágico saber o seu destino final depois de passar tantos perigos no primeiro filme. Apesar disso, tenho que reconhecer que, acompanhar mulheres é bem mais interessante que rapazes. Enquanto na cabeça deles só se passava sexo, na cabeça delas, se passa uma grande quantidade de coisas e é impossível saber como tudo aquilo irá acabar. Safadinhos e santinhos continuam sem vez, os protagonistas são aqueles que mantêm um equilíbrio.

Além disso, a sequência dá uma chance de fuja para a maioria dos seus personagens. Enquanto no original, apenas o protagonista podia tentar reagir, neste, várias das personagens tentam escapar. Isso é divertido e faz com que nos importamos ainda mais com elas. As mortes estão ainda mais violentas que o primeiro e até mais... poéticas. Eu sei que pode parecer estranho, mas temos uma morte MUITO sangrenta e macabra, envolvendo uma foice gigantesca. O cenário e bizarro e muito bem feito.

Eu gostei do fato da sequência mostrar a casa do “poderoso chefão”, o grande organizador de todo este sistema sádico. O quarto cheio de cabeças-prêmio é um detalhe a parte, que enriquece completamente o filme. Agora segue as mesmas recomendações que eu fiz na crítica do primeiro. Assista apenas se tiver estômago forte, porque se vocês apertarem o DVD, sairá sangue. OBS: Acabou de ser lançada a terceira parte da franquia. Que tal mais uma sessão de tortura?


Trailer Legendado:

Comentário(s)
2 Comentário(s)

2 comentários:

  1. vanessa vasconcelos22 de dezembro de 2011 21:19

    gostei muito desse tbm,inclusive tenho ele e o primeiro aqui em casa,só que pirata,e viva a pirataria.........as atrizes sao bem legais ,já tinha visto outros trabalhos delas,principalmente da lauren german que fez um dos melhores filmes de terror que eu vi que é o massacre da serra elétrica,há,tenho esse tbm mas dessa vez é original,enfim muito foda.pra fechar quero te perguntar se vc sabe quando vai ser lançado o filme the divide com a lauren german ,procurei em todos os sites de cinema mas nao encontro a data de lançamento desse filme em lugar nenhum ....

    ResponderExcluir
  2. "The Divide" será lançado no 13 de janeiro de 2012 nos EUA.
    No Brasil ainda não tem data de lançamento, mas eu creio que deva ser lançado direto em DVD.

    ResponderExcluir