sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

[Crítica] Minotauro


Direção: Jonathan English
Ano: 2006
País: EUA
Duração: 93 minutos
Título original: Minotaur

Crítica:

Neste labirinto, todos os caminhos levam à morte.

Depois do fracasso e o gosto de ruindade que o filme Sinbad e o Minotauro deixou, eu tive que tomar uma providência e re-assistir alguma coisa que preste. Assim como fiz com A Era dos Dagões, onde eu acabei reprovando-o e recomendo algo melhor, no caso, Outlander - Guerreiro vs Predador, eu tive que ser obrigado a assistir Minotauro novamente para dar aos meus queridos leitores uma boa opção, no mesmo estilo. Prontos para enfrentar o deus touro mais uma vez?

A história do filme segue o drama de uma tribo amaldiçoada que, a cada três anos, é obrigada a dar oito de seus jovens em sacrifício para o deus touro, o poderoso minotauro. Theo, uma das vítimas, acredita que a criatura não é um deus, e sim, uma fera qualquer. Com um plano de acabar com o minotauro, ele embarca nesta jornada. Logo, ele e outros sete jovens são jogados dentro do labirinto onde mora a criatura. Eles terão que se juntar para escapar com vida do local, ou então suas almas ficarão presas para sempre nas entranhas do touro. Em paralelo a isso, a rainha parece ter planos diferentes do rei e sua atitude pode determinar de uma vez por todas o destino dos jovens sacrifícios.

Meu Deus, eu finalmente posso respirar a vontade. É sério, eu realmente estava com dificuldade respiratória e muita dor de cabeça depois de ter assistido o horrível Sinbad e o Minotauro. Jesus permita que nenhum de vocês tenha o desprazer de assistir esta droga de filme. Voltando ao filme da crítica em questão, Minotauro, devo aliviá-los, pois este é um dos meus filmes favoritos sobre o assunto. Bem, eu nem conheço muitos sobre o deus touro, mas que se dane, este filme é bom pra caramba.

Em primeiro lugar, os efeitos visuais são bons. Eu realmente fiquei impressionado, porque Minotauro foi lançado pela Flashstar, e convenhamos que esta distribuidora não era muito grande, na época, o que é sinônimo de filmes fracos, mas eu me surpreendi. Toda a produção do filme é bem cuidada, desde os cenários, até o figurino e os atores. A fotografia merece destaque também, pois fica muito acima da média dos outros filmes que chegam direto em DVD. As cenas dentro do labirinto são ótimas e de tirar o fôlego.

Tony Todd está ótimo! Ele interpreta um rei dramático que é apaixonado pela própria irmã. Todd encarnou um personagem estranho e complexo, cheio de dramas. É muito interessante e bem diferente de outros personagens que o ator encarna. Geralmente, ele sempre dá vida a personagens durões e malvados, mas este é completamente instável e diferente. Dentre os outros personagens, eu gostei da mudinha, mas achei que ela devia ter tido mais destaque, principalmente na ação final. O protagonista é bom, mas o seu drama de ter perdido a ex chega a ficar insuportável em certo momento do filme.

Enfim, temos algumas cenas, principalmente algumas alucinações da ex do protagonista que são bem desnecessárias. Mas acreditem, estas besteiras não tiram o mérito do filme. Os ataques do minotauro são sangrentos e violentos. Na maioria das vezes, ele empala suas vítimas com seus chifres, mas temos algumas mortes honrosas, como a segunda vítima. E ainda temos alguns ataques surpresas que são de tirar o fôlego, sinceramente. É claro que eu recomendo. OBS: Adoro a narração da velha na abertura do filme, simplesmente demais. Nota 8,5.

Trailer:


Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
4 Comentários

Comentário(s)

4 comentários:

  1. Gente, saiu um novo trailer de 'Anjos da Noite 4: O Despertar': http://www.youtube.com/watch?v=qMJwsx2-aho

    ResponderExcluir
  2. Eu não gostei muito desse filme, acho que é porque não faz muito meu estilo, mas ele não é ruim, os efeitos são até bons... Eu nem vi o Simbat, todo mundo fala que é podre, então não perco meu tempo!

    ResponderExcluir
  3. Esse filme é muito bom mesmo!!!

    ResponderExcluir