domingo, 11 de dezembro de 2011

[Crítica] Grimm - 1x05: Danse Macabre


Podem rir agora, mas vingança é uma vadia e ela morde.

Crítica:
(Spoilers Abaixo)

Depois de um pequeno hiatus, Grimm retorna para exibir seu quinto episódio inédito. Sinceramente, eu estava com as expectativas bem baixas, quase no chão. O quarto episódio realmente foi uma tortura de se assistir, mas este quinto se apresentou significamente mais interessante. Os dois maiores problemas da série continuam aparecendo: A falta da verdade, até porque, é necessário um envolvimento maior do elenco de apoio na trama central da história; E o roteiro previsível. Dá para saber logo de cara quando são os vilões, mesmo que o roteiro tente nos enganar, ele nunca chega perto. Pelo menos esta semana, tivemos um nível maior de dificuldades, nada muito significativo, mas pelo menos o roteiro tentou.

Parece que a série irá continuar explorando estes animais assassinos. Já tivemos alguns mais comuns, como ursos e lobos, mas nas últimas semanas fomos conduzidos por casos realmente bizarros, abelhas e ratos, como é o exemplo deste. O episódio até que começou com um clima legal e bombante, numa daqueles raves ilegais. Muito neon, muito eletro, muita gente dançando descontroladamente. Então a cena corta para um ensaio clássico entediante e as cenas começam a se alternar. Quem acaba morto é o professor do tal ensaio, que é atacado freneticamente por ratos dentro do carro. Engraçado que não há maiores explicações para a agressividade dos animais e muito menos por a vítima não abriu a porta do carro e saiu.

Se tem um ponto positivo nisso tudo, é o estado que é corpo fica quando achado. Grimm vem apresentado corpos horrivelmente mutilados e inchados, como as vítimas das abelhas. Desta vez não foi diferente, parece até que o tal professor entrou em Premonição, enfrentou a morte e acabou caindo em uma das armadilhas do destino. Mais uma vez, não há explicações razoáveis para que os ratos ficassem ensandecidos e começassem a devorar o cara. Tudo bem que é uma série sobrenatural e os ratos eram controlados por homens-ratos, mas não este caso. Foi apenas uma peça do um trio de garoto, o que acaba deixando um furo no roteiro.

Eu gostei do garoto-rato acusado injustamente e o seu caso de amor com a garota riquinha. Queria que o episódio explorasse mais deles dois, mas meu desejo foi em vão. Cheguei até em pensar que o vilão do episódio poderia ser a mãe da garota. Isso sim seria surpreendente, ao invés dos manjados mauricinhos, mas não teve jeito. Pelo menos o terceiro ato foi divertido, naquele ambiente de balada deserto, cheio de velas e... ratos. O clima ficou bem sombrio e eu queria que algum daqueles garotos se desse mal, pelo menos algumas mordidinhas, mas sabia que o roteiro não teria ousadia para tanto, até porque, o garoto-rato tinha que sair inocente de tudo isso.

Quanto a verdade da história de Nick, os personagens finalmente passam a desconfiar. Já estava mais do que na hora, certo? Hank, depois de todos os casos bizarros, finalmente teve uma pergunta: Como os ratos faziam o que o garoto mandava? Aliás, nem esta pergunta ele conseguiu formular, apenas questionou o fato de ter muitos ratos naquele buraco. E se por um lado, o Hank é um burro, por outro, a mulher de Nick começa a juntar suas peças, principalmente depois do ataque de seu "consertador de geladeira". Pelo menos isso, né? Só faltou ele sacudi-la e dizer que o Nick é diferente.

Monroe esteve ótimo como sempre, mas não teve tanto destaque neste episódio. A loira vadia monstra deu o ar da graça, estava sumida desde que teve uma grande participação no terceiro episódio. Ela estava exalando promiscuidade para cima de Hank, uma pena, queria que ela tivesse um caso de amor e ódio com o Nick. Afinal, quem é o Hank na noite? Enfim, a série tem muito o que melhorar, porque se ela continuar esta mosca morta que está atualmente, não vai para frente - apesar da audiência não estar ruim, muito pelo contrário, está ótimo. OBS: Povo dos EUA, estão malucos? Vão ver Nikita que é muito melhor.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
4 Comentários

Comentário(s)

4 comentários:

  1. Acredito que esse episódio teve sua base tirada do Falautista de Hamelin.

    ResponderExcluir
  2. Só pelo nome do episódio,já sabia que seria sobre o flautista.Incrível como nossas opiniões são bem parecidas Nefferson,eu tbm queria que a loira monstro começasse a gostar do Nick,até imaginava essa cena.Pela cara da girlfriend do Grimm ela irá descobrir tudo,e espero que isso aconteça quem sabe irá movimentar a mosca morta da série.

    ResponderExcluir
  3. acho que só eu percebi, mas há uma referência ao DJ da vida real DeadMau5, um dj canadense que faz muito sucesso pelos tumblrs da vida e na internet em geral, que se aprensenta com uma cabeça de rato: http://migre.me/78GDL

    ResponderExcluir
  4. Amei esse episodio por que percebi que faz uma "satira" com o Deadmau5!
    Krls o Deadmau5 tem a cabeça de um rato e o garoto do Grimm com uma de Gato!
    *O*

    ResponderExcluir