terça-feira, 6 de dezembro de 2011

[Crítica] DeadHeads


Direção: Brett Pierce & Drew T. Pierce
Ano: 2011
País: EUA
Duração: 94 minutos
Título original: DeadHeads

Crítica:

Os mortos irão caminhar, falar e disparar uma arma.

Que filmes de zumbis existem aos milhares, ninguém discute. Todo ano sai diversas produções destas criaturas que levantam em busca de carne humana. A grande questão é, como fazer um filme memorável e original em meio a tantas produções parecidas? Alguns cineastas apelaram para a comédia, como em Todo Mundo Quase Morto e DogHouse. Então é melhor se preparem, porque os zumbis estão chegando mais uma vez para fazer graça.

A história gira em torno de Mike Kellerman, que acaba de acordar em um laboratório destruído, depois de morto. Enquanto passeia pelas ruas desnorteado, ele percebe que existem zumbis por todos os lados, sem saber que é um deles. Quando ele encontra outro zumbi inteligente, o doido Brent, os dois embarcam em uma missão para encontrar o grande amor da vida de Mike. Mas o caminho nunca é fácil e o mundo dos vivos pode ser cruel com aqueles que ainda estão se levantando. Em paralelo, uma agência do governo vem caçando os dois para acabar com as pontas soltas de um experimento secreto.

Me diverti muito com este filme, realmente. Adoro essas comédias-terror e as que envolvem zumbis são simplesmente as melhores. Apesar do baixo orçamento, os diretores fizeram um ótimo trabalho, que foi muito além de suas limitações. Com toda sua criatividade, eles não poupam o espectador daquelas cenas mais nojentas, como tiros gráficos no rosto de uma criança. E isso é importante, porque diversas paródias pecam pela falta de sangue e se entregam completamente a "diversão". Neste filme temos diversas mortes, crianças levando tiros e nós conseguimos achar graça de tudo.

A maquiagem dos atores mortos-vivos está ótima e aqueles olhos brancos brilhosos dos zumbis são realmente assustadores. O resultado ficou muito parecido com os demônios de Evil Dead (trechos do filme até aparecem em certo momento do filme), e os zumbis das crianças prodígio de Super 8. Destaco a participação do zumbi Cheese. No começo eu não gostava dele, mas ele simplesmente dominou o meu coração, além dos protagonistas, é claro. Lá pela segunda metade do filme, Cheese se torna essencial para a trama e nos diverte com ótimas cenas (Zumbi sem inteligência dirigindo? Alguém?).

Em alguns momentos, o filme se torna um pouco parado. Nada sério, já que as milhares de cenas malucas nos entretêm de um jeito eficaz. Morri de rir com a tripa-corda e um certo pênis (só quem já viu vai entender). Acho que o roteiro soube incorporar todas as situações engraçadas para fazer piada com o estado zumbificado dos protagonistas. Eles comem o passado que o diabo amassou (quase literalmente). Certo momento, achei que eles chegariam em seus destinos finais aos pedaços por Sedex.

Alguns irão achar o final um pouco sem noção, já que rapidamente se converte em uma coisa feliz e esquece vários outros detalhes. Mas acho que foi satisfatório, pelo menos para mim. Só queria que tivessem mais mortes e que alguns dos vilões realmente terminassem aos pedaços, mas nada disso aconteceu. Eu recomendo mesmo assim, porque eu me diverti muito assistindo. Se vocês gostam de zumbis e comédia, têm que assistir este terrir imperdível. Agora, se vocês estão procurando por algo inteligente e desafiador, irá achar este filme ridículo e depois virá me xingar nos comentários. Não queremos isso, certo? Viver ou morrer, façam suas escolhas. Nota 8,0.

Trailer:

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
4 Comentários

Comentário(s)

4 comentários:

  1. vanessa vasconcelos7 de dezembro de 2011 14:51

    sei não ,todo mundo quase morto foi engraçado,e esse parece ser do mesmo nível,mais eu ainda prefiro filmes e qualquer coisa que envolva zumbis sendo levados mais a sério,os melhores pra mim são: os dois filmes de madrugada dos mortos,a epidemia(the crazies),e extermínio.há e the walking dead que eu amo demais,e por falar nisso que saudade imensa que estou sentindo dessa série,acho que nao sobriverei até fevereiro kkkkk estou desconsolada :(

    ResponderExcluir
  2. vanessa vasconcelos7 de dezembro de 2011 18:56

    caralho eu errei, é não sobreviverei, pra vc ver o quanto eu estou atordoada sem the walking dead .....

    ResponderExcluir
  3. SHAUSHAUHS meu preferido é Madrugada dos Mortos.

    ResponderExcluir
  4. carambaaa que filme ruimm.. huahuauhahuahu
    assiti e to me perguntando como vc gostou?

    Como li a critica antes não espera muita coisa..
    mais vlws

    ResponderExcluir