sábado, 5 de novembro de 2011

[Crítica] Supernatural - 7x07: The Mentalists

Estou prevendo... Mais episódios excelentes nesta 7ª Temporada.

Crítica:
(Spoilers Abaixo)

Porque foi de vidência que o episódio sobreviveu essa semana. E devo dizer que foi muito bem, considerando tudo o que vinha acontecendo. Pena que comparado ao episódio passado, essa semana a série ficou mais lenta, mas conseguiu fazer um bom trabalho. Digo isso porque, depois de sete temporadas, a série ainda consegue nos surpreender. Quando você acha que conseguiu adivinhar o mistério da semana, ele vem cheio de reviravoltas no final, e foi assim que Supernatural encerrou a semana.

Um dos pontos negativos do episódio – e possivelmente de todo esse começo de temporada – foi a falta de criatividade nas mortes. Uma ou outra se salva (Como a da garota tostada naquela máquina de secar cabelo no episódio 5), mas no geral as mortes estão meio trash. Logo no começo uma vidente morre de uma maneira bizarra, que me desculpem, mas dá até pra achar graça. Acho este um belo ponto pra se trabalhar, porque a tensão nas mortes é a única coisa que falta pra série voltar a ser o que era antes de uma vez.

Mas, voltando a história principal, ainda não acho uma boa idéia ter explorado o mundo dos videntes, mas não é por causa disso que o episódio foi ruim. Eu queria algo mais complexo e é claro, com o humor negro do Dean tudo ficaria melhor, mas não vou reclamar. Se tem uma série que aprendeu com os erros e agora consegue se manter firme, esta é Supernatural, apesar de haver muitos fãs exigentes por aí.

Nesta semana, os irmãos Winchester recém separados acabaram indo parar na mesma cidade quando os videntes de lá começaram a morrer e logo viram que o trabalho seria grande, já que aquela é conhecida como a cidade dos videntes. É impossível caminhar por alguma rua sem encontrar um monte de charlatões fingindo que são videntes, ou poucas pessoas com este dom. Mas, quem estaria matando esses videntes? Fantasmas, é claro, só que a história é um pouco mais complexa.

Como a cidade é e sempre foi repleta de pessoas que diziam ter poder, Sam e Dean resolveram esquecer as diferenças e começar por aí. E eles precisam descobrir o que estava acontecendo bem rápido, antes que a melhor amiga da neta de uma vítima morresse. E o que descobriram foi que o espírito de uma vidente morta estava dando visões as pessoas e as matando, ou pelo menos, foi isso que pensaram. Como ela tinha uma irmã, logo conclui que a irmã matava e ela apenas dava visões as pessoas para que impedissem a morte de inocentes. Creio que quem é fã da série e assistiu a todos os episódios chegou a esta conclusão e provavelmente se perguntou se seria apenas isso, já que a trama pareceu não dar mais espaço para outra coisa. Mas de novo, outra reviravolta.

Eu gostei da descoberta final, quando Sam e Dean chegaram a conclusão de que alguém estava usando o espírito da irmã megera pra matar seus concorrentes. Isso é original, não é? Não lembro de algo parecido em algum outro episódio da série e foi uma grande reviravolta. No final, o culpado foi morto e os ossos da vadia tostados, assim como ela merece. E é claro, a mocinha foi salva, só pra aumentar mais o fã clube do Dean. E vocês perceberam que as garotas que eles salvam gostam mais do Dean do que do Sam? Foram poucas as que caíram de amores pelo irmão sensível enquanto Dean pode esfregar uma lista gigantesca das mulheres que pegou na cara de qualquer um. Porque afinal, se alguém salva sua vida, o mínimo que você pode fazer é agradecer com o corpo, o que não seria nenhum sacrifício.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários: