sábado, 19 de novembro de 2011

[Crítica] A Saga Crepúsculo: Lua Nova

Direção: Chris Weitz
Ano: 2009
País: EUA
Duração: 130 minutos
Título original: The Twilight Saga: New Moon

Crítica:

É tão bom esse clima de seqüências, não é? Acho que todo mundo fica feliz quando descobre que um dos seus filmes preferidos vai ganhar uma parte dois, apesar de que com a fama do primeiro filme, estava óbvio de que eles adaptariam o segundo livro. E com uma explosão de bilheteria, chegou Lua Nova, o filme mais rentável da história da saga, que lucrou mais de 700 milhões no mundo inteiro. Já naquela época os haters tinham que se acostumar com o sucesso da saga, porque ela definitivamente veio pra ficar.

Em Lua Nova, o romance entre Bella e Edward começa a decair quando uma tragédia envolvendo vampiros quase tirou a vida da garota no dia de sua festa de aniversário de 18 anos. Pensando que estava protegendo a amada, Edward se afastou da garota, colocando ela de frente com suas piores dores e tendo que enfrentar a ausência da pessoa que mais amou em toda sua vida. E em meio a tanta saudade, Bella descobre que pode ver a imagem do amado quando entra em perigo e seu desejo de estar com ele a leva a assumir riscos cada vez maiores. A única coisa boa é seu melhor amigo Jacob, mas ele também esconde um segredo obscuro.

Bom, foi o filme que me fez virar fã da saga. Eu gostei de Crepúsculo, mas foi Lua Nova que me conquistou. O filme tem um clima bastante estranho, que eu pensei que eles não conseguiriam retirar do livro. Fazendo uma breve comparação, acho que o filme foi bastante fiel ao que a tia Steph nos mostrou no livro, e isso é uma vitória pros fãs, não é? Porque quem é fã de um livro sempre fica com um pé atrás quando falam sobre sua adaptação, porque Hollywood tem aquela mania de mudar a história toda por algo que acham que vende mais, então quando ele decide respeitar um livro é realmente uma vitória. Bom, ser fiel ao ponto de vista da autora foi o primeiro acerto do filme.

O segundo acerto foi a prova de que eles escolheram os atores certos. Já ouvi pessoas dizendo que conseguem ver Bella na atriz Anna Paquin ou qualquer uma outra que já tenha feito um papel de virgem no cinema, mas não existe ninguém que consiga barrar a Kristen. Primeiro, porque ela é praticamente uma Bella na vida real, depois porque, apesar do que falam, ela é linda, e a personagem de Bella realmente deveria ser uma garota linda pro problema com a auto estima ficar ainda mais elevado. E apesar do ator Robert Pattinson ter atuado o filme todo com cara de náuseas e o Taylor Lautner não ser muito bom, não vejo outros atores interpretando esses papéis. E se você ver o filme primeiro e depois for ler os livros, essa sensação fica ainda mais forte.

E eu sei que muita gente vai achar a atitude da protagonista estranha, mas eu até que gostei. É claro, não retrata o que aconteceria com uma pessoa normal naquela situação, já que a maioria iria se descabelar, chorar, se ajoelhar ou simplesmente ficar com tanta raiva a ponto de esquecer todo aquele amor. O filme é um drama só, sorte que a atriz interpretou muito bem, as caras e boca da personagem são épicas. Deveriam mudar o sobrenome dela para ‘Depression’.

Acho que os pontos negativos do filme ficam por conta das atuações mesmo, algumas coisas ficaram bem exageradas, mas acho que isso já é culpa do roteiro. Posso dar como exemplo a cena em que Jacob está consertando as motos e Bella está ao lado, muita gente não percebeu, mas ele foi completamente grosso com a garota, até eu me senti ofendido do outro lado da tela. Outro exemplo também pode ser a cena em que Bella enfrenta os lobisomens. Ta certo que no livro eles têm tipo uma TPM vitalícia e se irritam fácil, mas no filme eles extrapolaram. Muita gente não vai achar isso ruim, mas este é meu ponto de vista.

E eu sei como o ser humano funciona. Talvez as pessoas se entregassem e dessem uma chance pra saga se ainda estivesse no primeiro filme e ainda não tivesse feito sucesso, mas depois disso surge um certo preconceito, simplesmente porque ninguém quer aderir a modinha do momento. Mas ainda assim recomendo. Se você não tiver a mente aberta, nem tente, até um simples “oi” dos personagens vai ser uma cosia estranha pra você e vai lhe irritar muito. Mas às vezes, dá raiva mesmo deles. Poxa Bella, um sorriso não mata ninguém, quem sabe assim você tira essa cara de náuseas do seu namorado. Nota 8,5.

Trailer Legendado:

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
2 Comentários

Comentário(s)

2 comentários:

  1. vanessa vasconcelos20 de novembro de 2011 00:05

    tia steph? rachei... muito legal sua crítica ,esse é melhor que o primeiro mesmo.é impresao minha ou as outras pessoas só comentam aqui quando vc mete o pau nos filmes e seriados?

    ResponderExcluir