terça-feira, 8 de novembro de 2011

[Crítica] The House on Sorority Row

Direção: Mark Rosman
Ano: 1983
País: EUA
Duração: 91 minutos

Crítica:

Irmãs na vida, irmãs na morte.

Quem disse que filmes que não chegaram ao Brasil são ruins? É difícil disso acontecer, mas vira e mexe nosso país deixa de lançar algum filme por motivos que ainda desconhecemos. Foi isso que aconteceu com The House on Sorority Row, um slasher da década de 80 que não teve a chance nem de aparecer por aqui por VHS. O filme só foi lembrando quando ganhou um remake em 2009, e quem assistiu deve concordar que a opinião das pessoas ainda está dividida sobre qual dos dois é o melhor.

Sim, este é o filme que originou a idéia para Pacto Secreto, seu remake digno de 2009, mas a história é um pouco diferente. Enquanto no remake as garotas da irmandade matam acidentalmente uma de suas amigas e são perseguidas por um assassino meses depois, no original as jovens garotas acabam matando sua madrinha após uma brincadeira dar errado e na mesma noite são perseguidas por um psicopata querendo vingança.

Quando Pacto Secreto foi anunciado, uma das primeiras coisas que as pessoas começaram a falar foi que parecia ser uma cópia barata de Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado, mas pouca gente sabia que o próprio slasher do homem com o gancho tinha sido inspirado neste filme original. E depois de assisti-lo me perguntei o porquê dele não ter chego ao Brasil. É um ótimo filme, pode competir até com seu remake, mesmo considerando que é um filme antigo e sem muita tecnologia.

O clímax de slasher dos anos 80 está em alta e em nenhum momento as coisas ficam ridículas, só o que vemos é ele forçando um pouquinho os gritos e nas situações onde elas escapam por um fio de nãos e dar mal, mas corpos que caem encima das mocinhas só quando elas aparecem ou pedras que aparecem direto do além só pra garota tropeçar na hora da perseguição? Isso não te pertence mais, definitivamente. E enquanto as garotas do remake eram vadias inescrupulosas e mereciam morrer, neste filme a gente consegue torcer até pra cabeça de tudo sobreviver, pois as personagens não são rasas e temos tempo de sobra para conhecermos todas elas.

Acho que o único ponto negativo fica por conta da arma do assassino, em partes. Onde já se viu uma bengala ser uma arma? Ta certo que tinha haver com a vingança, já que a bengala era da madrinha vadia e matar com ela faria as garotas pagarem melhor pelo que fizeram, mas este objeto é limitado. Teve uma hora em que a bengala arrancou uma cabeça (!). Isso eu achei forçado, mas nem tanto. E pra quem não sabe a bengala também estava no remake, servindo como arma de defesa pras vítimas, já que a arma do assassino mudou completamente. [Foto aqui]

E se vocês baixarem a versão sem legenda do filme que ainda está circulando pela internet, vão se dar mal, a não ser que vocês saibam bastante inglês, pois as falas são muito importantes pra revelação do assassino. E notem que a madrinha delas realmente mereceu seu destino, velhas não precisam agir como velhas só porque são velhas, elas ficam mais bonitinhas caladas no seu canto, ou simplesmente falando que essa juventude está perdida. Nota 9,0.

Trailer:

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
3 Comentários

Comentário(s)

3 comentários:

  1. Espero ver esse filme ainda essa semana, gostei muito da critica e vi que naum temos uma parceria se aceitala ja adc seu banner visite

    http://identidadeserialkiller.blogspot.com/

    Ai tmb estarei te convidando para um podcast sobre filmes de terror caso queira adc no msn jorgeedu14@hotmail.com flw

    ResponderExcluir
  2. A e sera que podia elaborar um banner 100x100

    ResponderExcluir
  3. Otima critica, fiquei curioso para ver o filme, tentarei ver essa semana tbm, só pra comenta excelente blog, é caso vc tenha um tempo livre, da uma olhada na série ''Ringer'' da THE CW, axei muito interresante creio q vc ira gostar...

    ResponderExcluir