sábado, 12 de novembro de 2011

[Crítica] Hart of Dixie - 1x06: The Undead and The Unsaid


Médium: Zoe, você é um receptáculo.
Zoe: Eu não sou um receptáculo, eu nem sequer chego a satélite.

Crítica:
(Spoilers Abaixo)

Prepare-se para se aventurar no desconhecido. É, não é apenas em Mystic Falls que os fantasmas estão agindo não, aqui, em Hart of Dixie, ganhamos um episódio especial do além. O estranho é que a série teve uma pequena pausa e este episódio devia ter sido exibido entre o Halloween e o Dia dos Finados, o que teria tudo haver, seria um episódio especial para a data, mas, como já estamos a mais de uma semana destas datas especiais, o episódio acabou sendo mais. E não se enganem com esse "mais um", não quero dizer que foi ruim, muito pelo contrário, todos os episódios de Hart of Dixie são ótimos.

Como já disse no parágrafo acima, o episódio desta semana foca no sobrenatural, ou pelo menos é o que parece. Acontece que nossa doutura favorita pega o carro do Lavon para fazer um parto e acaba atropelando um homem. As coisas ficam ainda mais complicas (e extremante hilárias) quando ela o identifica e decobre que ele está morto há anos. Gente, aquela japonesa é a melhor. Perfeita com suas frases de efeito. Espero que apareça mais vezes na série, mas já fico contente com uma tirada dela em casa episódio.

Acho que o melhor de tudo isso é ver o Wade do ladinho da Zoe, protegendo-a. Tivemos vários momentos interessantes, como o fato do Wade ter dormido do sofá da Zoe, porque ela estava com muito medo. Outro momento que eu simplesmente adorei foi quando ele finalmente conheceu sua “sogra”. Gente, esse cara é muito cretino e cara de pau, é por isso que eu o adoro. Fico assistindo os episódios e imaginando qual será a próxima cena dos dois, porque eles são o melhor casal da série, fato.

Esta semana, não foi só a Zoe quem esteve em apuros. Lemon também passou por maus bocados. Mas ela quase não tem carisma mesmo, todos a odeiam, então não tem como se comover muito com a personagem. Por outro lado, podemos sentir uma leve onda de pena por ela, já que ficamos sabendo dos dramas que a fizeram ser como é. Abandonada pela mãe, ela teve que cuidar de sua irmã mais nova, sem a assistência de seu pai. Então não é nenhuma surpresa que a irmã mais nova fique furiosa ao saber que ela está saindo de casa. Mas convenhamos, acho que ela deixou a rebeldia ir longe demais com o envenenamento alcoólico, certo?

Acho que a Lemon tem um certo potencial, com certeza. Basta ela largar o George e se entregar a sua paixão descontrolada pelo Lavon. Sinceramente, não vejo nenhum futuro para o George na série. Não tem par para ele e não acredito que a Zoe vá gostar desse cara tendo um Wade cretino, malhado e suado dormindo no seu sofá enquanto ela teme um fantasma que não existe. Se ela escolher o George, ao menos uma vez, eu mesmo entro naquela série e dou na cara dela. E aposto que 80% dos fãs da série também. George é sem graça, lamento.

Enfim, acabou que o fantasma não era fantasma nada. Acho que já era esperado, afinal, como a própria doutora disse, ela nem sequer chega a satélite. E se vocês prestassem atenção na história, saberiam que era apenas um plano de fundo para que ela desculpasse sua mãe. Alguém percebeu no olhar que a mãe da Zoe lançou pro Wade? “É bonito, mas é tão caipira”. É igual a filha, finge que não gosta mais ta doida pra colocar a mão. Enfim, espero que eles se peguem logo porque estou com saudades de uns momentos quentes na série.

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário