quinta-feira, 24 de novembro de 2011

[Crítica] 2 Broke Girls - 1x10: And the Very Christmas Thanksgiving


Max: Não existe nada natalino nesses corredores, parece o lugar em que o papai Noel envia seus elfos promíscuos para pegar o resultado de seu teste de D.S.T

Review:
(Spoilers Abaixo)

É Ação de Graças, o dia de dar graças, mas não tem muita atenção. Sentar-se à mesa e assistir ao desfile enquanto desmembra um peru com os dentes não é um dos melhores programas do ano, não é? Porque mesmo assim, o feriado não existe no Brasil, mas quando chega Novembro os americanos param pra dar graças a tudo que tem, ou tomaram dos outros a força. Mas quando se é uma broke girl, não dá pra simplesmente sentar no sofá e dar graças por aquilo que não tem.

Por isso nesta semana uma emergência culinária obrigou Max e Caroline a trabalharem em outro lugar. Pra ser mais exato, quando o leite voou em cima de Max por causa da batedeira de pobre, elas sentiram a necessidade de comprar outra, já que colher de pau é para os fracos e aqueles que não têm cavalos de estimação. Por isso elas aceitaram se vestirem de elfos para trabalhar numa loja chamada SantaWorld. Não, não é uma loja católica, eu sei que você pensou na virgem Maria. É uma loja de brinquedos que antes mesmo de chegar o natal já entra no espírito.

Só que Caroline não estava no clima, já que não pôde ir visitar seu pai na prisão no feriado só porque o homem não queria que sua filha o visse naquele estado. Deu muita pena dela, que é do tipo que deseja poder inventar feriados só pra ter o que comemorar. E com tanto mal humor – e a ajuda de um poderoso tônico para trabalhar melhor – Caroline arruinou o falso natal da loja, levando um empurrão da própria Merry Christmas. Realmente, Jesus age de formas misteriosas.

O que as pessoas não fazem por dinheiro, né? No final – após elas não terem sido pagas porque Caroline deu um ataque – elas ainda roubaram uma colher de pau. Quem precisa de batedeira quando se tem dois braços e perseverança? E vocês perceberam que o caso Johnny foi pro baú? Ele realmente não vai terminar com a Cash e acho que o episódio passado deu um final a essa história, pelo menos até ele perceber que Cash é negra, britânica e estudou com a Adele, mas a Max é muito melhor. Quem torce pra baunilha?

Eu só senti falta da lição de moral que Max costumava dar nas pessoas. Queria que ela falasse algumas verdades pra essa tal de Merry que adora o natal, ou simplesmente umas porradas. De Merry Christmas era seria Bloody Mary, que é muito mais elegante e combina com aquela coisa chata.


- O Johnny poderia voltar, but he's not pretty enough...
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário