terça-feira, 28 de outubro de 2014

[Crítica] Pânico na Neve


Direção: Declan O'Brien
Ano: 2011
País: EUA
Duração: 93 minutos
Título no Brasil: Wrong Turn 4: Bloody Beginnings
Título Alternativo: Pânico na Floresta 4

» Será distribuído pela FOX, direto em DVD, com o título Pânico na Neve. Quando a gente pensa que não tem como piorar, a distribuidora bota um nome desses. Se já havia confusão sobre os títulos nacionais dos filmes da franquia Wrong Turn no Brasil, imaginem o que acontecerá agora. E para piorar ainda mais, o nome escolhido é o título de outro conhecido filme do gênero, sobre três jovens presos em um teleférico. Agora eu pergunto a vocês, se era para colocar títulos iguais, porque não mantiveram Pânico na Floresta desde o começo? Uma estupidez atrás da outra, assim como a qualidade dos últimos filmes.

Crítica:

Medo. E não no bom sentido. Depois de conferir a terrível terceira parte, não tenho como dizer que não estava com medo de assistir esta quarta. Especialmente porque a Fox optou por manter o mesmo diretor. No enquanto, essa sequência ganhou um destaque bem maior em torno do seu lançamento, com direito a diversos vídeos e pôsteres - todos muito interessantes. Sem contar que a própria trama parecia querer buscar algo novo - uma prequel -, para contar a origem dos canibais que já conhecemos. Boatos dizem que a Fox barrou a aparição do Three Finger em uma nova sequência, então o jeito de trazê-lo de volta seria através de uma prequel mesmo.

A história, desta vez, nos traz o início, a infância dos deformados. Eles estão presos em um sanatório, mas logo conseguem se soltar, espalhando caos, desespero e morte. Vários anos depois, um grupo de jovens se perde num lugar isolado e acaba pegando o caminho errado. Como resultado, eles vão parar no mesmo sanatório, agora abandonado. Não demora muito para que eles descubram que não estão sozinhos e que três canibais deformados estão à espreita. Agora, eles terão que se unir para saírem vivos ou então virarão a comida deles.

Acho que uma das principais diferenças deste filme para o resto da franquia é justamente o ambiente em que o massacre acontece. Estamos acostumados com perseguições em florestas, mas aqui, temos um grande sanatório cercado por neve. Poucas são as cenas externas, o que garante sequências de ação em um local fechado - diferente de tudo o que já vimos até então. Parece até que a franquia Wrong Turn e Presos no Gelo trocaram de cenário, uma vez que Presos no Gelo 3 se passa numa floresta, bem diferente dos outros dois filmes anteriores, que eram na neve.

Agora, a pergunta que todos estão curiosos; esse filme é bom? Não! Consegue superar o terceiro? Talvez. Acontece que, mais uma vez, temos um filme bem medíocre nas mãos. Apesar de todo o material de divulgação apontar o contrário, a qualidade da franquia continua baixa. Primeiro de tudo, esta é uma prequel, mas apenas a cena inicial nos aponta isso. Não ficamos sabendo sobre nada novo. A origem dos canibais ainda é um mistério, mas os médicos confirmam que eles são deformados por incesto, confirmando a teoria do primeiro (que foi "reinventada" no segundo). A única informação nova é o fato deles não sentirem dor, pelo menos não como os outros seres humanos normais, o que explica, em partes, o motivo deles parecerem "invencíveis".

O grande problema deste filme, com certeza, é o roteiro. Muito vazio! Sem contar que consegue deixar os personagens muito mais burros do que realmente são. É uma onda de "vamos nos separar" que eu até perdi as contas de quantas vezes eles falaram isso. Situações completamente ridículas e motivos macabros fazem os presuntos ambulantes se dividirem, apenas para encontrar suas mortes horríveis mais rápido. Acho que a melhor, é no final, quando um personagem se separa para procurar um ferro no meio de um campo coberto por neve (!!!). Outro fator que abaixa ainda mais a qualidade do filme são os terríveis efeitos visuais. Temos diversas mortes bizarras, como a da loira. Que efeito digital de videogame foi aquele? Sem contar em outros momentos tão bizarros quanto este.

Se serve de consolo, o diretor até que tenta se esforçar, tentando consertar os erros que cometeu no filme anterior. Primeiro que temos muita crueldade nesta história. Os canibais matam das formas mais brutais possíveis. Destaque para o "churrasco vivo" que eles fazem no meio do filme. Outra reclamação minha em torno do terceiro filme foi a falta de personagens femininas. Não temos este problema com o quarto! A grande maioria são mulheres, e os poucos homens que existem são logo despachados. O ruim é que nenhuma delas é forte o suficiente, tornando o filme apenas uma sucessão de gritos e choros insuportáveis. A melhor personagem é a Sara, que é forte e rende alguma reação.

Com um final ridículo, chupado diretamente de 2001 Maníacos, Pânico na Neve encontra o seu desfecho, deixando todos os que assistem com a cara na poeira. E convenhamos que não faria a menor diferença se aquilo não acontecesse, uma vez que os sobreviventes nunca influenciam na trama. De fato, até que faria mais sentido para o roteiro que restasse alguém, porque os deformados seriam obrigados a sair dali. Mas é claro que o filme acaba e não sabemos de mais nada. Apenas mais um capítulo sem ligação com os outros. O roteiro perdeu a chance de entregar o que poderia ter sido uma das sequências mais interessantes da franquia, justamente por tentar contar algo novo. Mas todo o filme acaba soando como uma desculpa barata para trazer o Three Finger de volta. Lamentável!


Trailer Legendado:

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
4 Comentários

Comentário(s)

4 comentários:

  1. VANESSA VASCONCELOS29 de outubro de 2011 16:15

    DESSA VEZ CONCORDO COM TUDO QUE VC FALOU.O FILME FOI MUITO MAL APROVEITADO ,E A CENA DA LOIRA E SIMPLISMENTE HORRIVEL.

    ResponderExcluir
  2. É melhor que os dois últimos, mas poderiam ter mudado o final.

    ResponderExcluir
  3. o primeiro panico na floresta e o floresta do mal foram muito foda mas panico na floresta 3 e agora esse sujaram o nome da franquia acho dificil uma continuação depois disso

    ResponderExcluir
  4. Cara... Que filme podre! Primeiro os efeitos especiais, depois os personagens são muito burros, como podem?! Meu Deus, onde já se viu falar pra não matar os canibais sendo que eles já tinha matado 2 dos seus amigos. PQP! A Sarah com certeza foi a melhor personagem, porque o resto... Enfim, as cenas de sexos foram boas kkkk, principalmente das lésbicas! But... o final kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, ri sem parar durante uns 5 minutos, que ridículo! Ta pra mais um belo filme de comédia satirizando um filme de terror! Foi hilário as 4 últimas mulheres se borrando de medo, ain Deus! Enfim... Ruim demais, ainda não vi os outros filmes da série, + todos elogiam o 1, vou ver

    ResponderExcluir