terça-feira, 16 de agosto de 2011

[Crítica] Supernatural - 3ª Temporada

Duração: 45 minutos
Nº de episódios: 16 episódios
Exibição: 2007
Emissora: CW

Sam: Como você consegue dormir a noite, Bela?
Bela: Rolando pelada no dinheiro. 


Crítica:
(Texto com Spoilers)

Preparados para mais um “Eu sou fã alucinado de Supernatural”? Pois bem, é isso que acontece com quem se atreve a começar a assistir. Esta 3ª Temporada foi sem dúvida a melhor época do seriado, que foi boicotada por uma greve de roteiristas e teve apenas 16 episódios. É ruim quando algo assim acontece e as séries saem prejudicadas. Fizeram muita falta os 6 episódios que esta temporada teria, apesar de terem arrumado um jeito de encaixar a historia muito bem nos 16.

A história começa exatamente de onde a anterior parou. Os demônios saem dos portões do inferno e logo começam a possuir as pessoas. Enquanto os irmãos Winchester não topam com nenhum, Dean trata logo de aproveitar sua vida comendo o que quiser e transando como se fosse morrer ontem. E ele parece bem feliz, pra quem vai abraçar o capeta em alguns meses. Isso preocupa Sam, já que Dean parece não se esforçar para encontrar uma solução para seu problema. Mas, o que ele podia fazer? Ele sabia que se desfizesse o trato, Sam cairia morto no mesmo instante, não havia mais nada a se fazer, e olha que eu estava torcendo pra que houvesse um jeito de contornar tudo isso.

Não demorou muito pra eles toparem no primeiro trabalho da temporada. Sabe quem saiu do inferno? Nada mais, nada menos que os sete pecados capitais, que com apenas um toque fazem os seres humanos se perderem nos pecados e cometer crimes contra eles mesmos ou outras pessoas, no caso da inveja. Eu acho que uma mulher mataria outra por algum sapato sem ser enfeitiçada pela inveja. Ou não.

Um dos motivos que fez dessa temporada a melhor, foram obviamente, as mulheres. Vadias sempre dão um toque especial em tudo. Uma frase de efeito aqui, uma atitude insana ali, quem não gosta delas? A primeira que aparece é Ruby. Demoníaca e sarcástica, Ruby era uma bruxa da idade média que acabou se transformando num demônio. Mas, ela quer ajudar os irmãos Winchester, pelo simples fato que se eles vencerem a guerra contra o inferno, ela permanece viva. Não foi muito bem explicado, mas ela quase morreu muitas vezes para ajudá-los. Ruby era interpretada pela atriz Katie Cassidy, que já se tornou diva do terror. Lindas e loiras, todo mundo gosta delas.

E eu tenho que falar dela, é claro, a vadia mór da temporada. Bela era traiçoeira e astuta, passou a perna muitas vezes em Sam e Dean que sempre se impressionavam com seus truques e seus planos. Ela era uma vendedora de artefatos sobrenaturais, que valem milhões no mercado, e não se importava nem um pouco em ferrar qualquer pessoa pra conseguir o que quer. Ela apareceu no episodio três, um muito divertido, e muita gente vai concordar. É sobre a sorte que um pé de coelho dá a uma pessoa, e Sam acaba se tornando o homem mais sortudo do mundo. Só que, se ele perder o pé de coelho a sorte vai pra outra pessoa e ele fica com azar extremo, que o mata em até 3 dias. Sim, Bela o queria pra vender a um ricaço, e acabou roubando de Sam. Conclusão, Dean precisa encontrar a vadia pra tirar o pé de coelho dela e destruir, para Sam poder sobreviver. Entenderam né?

Agora vamos aos episódios que mais chamaram atenção. Sem dúvidas, a temporada já começa bem. O primeiro episódio foi sensacional e foi seguido por outro melhor ainda, sobre crianças que estão mudando repentinamente. O interessante deste episódio é o Dean reencontrar uma mulher chamada Lisa que ficou há uns anos atrás e ela tem um filho, que é uma versão fiel ao Dean. Curte AC/DC, usas roupas iguais, pensam do mesmo jeito e tem aquele jeitão de pegador. Não demora muito pro Dean pirar, mas depois, todos sabem que ele iria acabar querendo que realmente fosse filho dele, só que não é.

Outro episodio genial (que eu achei chato a primeira vez que vi) foi onde os Ghostfacers reapareceram para enfrentar novamente fantasmas de verdade. Eles eram dois nerds que apareceram num episódio da primeira temporada, eles tentavam gravar fantasmas pra postar no seu blog e acabaram topando com um de verdade. O episódio em que eles reaparecem é diferente, não começa como os demais e por isso é tão legal. Ele mostra tudo o que acontece como se fosse um programa deles, com edição, abertura, créditos finais e essas coisas. E eu que pensei que as séries nunca iriam aproveitar o lance da câmera amadora pra ficar realista. E falando em reaparecimento, lembram do brincalhão semi-deus que apareceu na segunda temporada? Pois é, ele também volta, determinado a se vingar dos irmãos Winchester que quase o mataram. E adivinhem só o que ele faz? Ele prende Sam pra sempre numa realidade onde ele precisa viver o mesmo dia todos os dias, mas todos os dias Dean morre, das maneiras mais inusitadas possíveis. Quanto mais Sam tenta impedir as mortes de Dean, mais tudo acontece. Ele morre entalado, escorrega no chuveiro, é esmagado por um móvel, e não existe coisa pior pro Sam do que ver Dean morrer o tempo todo.

Mas, mesmo com uma variedade enorme de episódios e mesmo que muitos deles foquem nas minhas personagens preferidas Bela e Ruby, meu episodio preferido da temporada ainda é o Terror na delegacia. Essa foi sem dúvida a temporada do reaparecimento. Neste episodio, o detetive que caçava Sam e Dean desde a história mal contada do metamorfo no banco, retorna e consegue pegá-los. E não demora muito pra todos na delegacia perceberem que estão cercados por demônios e que sua única esperança é Sam e Dean, experientes no assunto. Ruby marca presença neste episodio e é ela quem fala sobre o novo inimigo que aparece no final do episódio. Depois de muita luta e um plano de exorcismo infalível, tudo volta ao normal, até que no outro dia a nova inimiga chega na delegacia e aniquila geral. Claro que Sam e Dean já haviam saído. O que deixou tudo mais macabro foi que a nova inimiga é apenas uma criança, ou pelo menos, estava possuindo uma garotinha. Vocês sabem de quem estou falando não é? Lilith, a nova líder demoníaca da série.

O desfecho da história vai se aproximando e com ele, o cruel destino de alguns personagens. Sim, estou falando da nossa diva Bela, que apesar de ter sido uma vadia inescrupulosa a temporada toda, conseguiu nos conquistar, mas teve um final triste. Há 10 anos ela fez um pacto para matar seus pais e ficar com todo o dinheiro e agora os cães do inferno estão loucos pra dar uma mordida e arrastá-la pra lá. Pena que a cena não apareceu, a tela ficou preta e ouvimos um barulho de mordidas e rugidos. Pobre Bela, se fosse aqui no Brasil ela só teria sido presa com direito a TV e laje pra se bronzear.

Quando o final se aproxima, Dean fica definitivamente com um pé no inferno. Ele começa a enxergar demônios, criaturas, e ver a real forma dos demônios que possuem as pessoas. Isso tudo porque quem está prestes a ir pro inferno ganha estas habilidades. E o ultimo episodio foca nas ultimas horas de Dean, que arquiteta um plano para matar Lilith. Ela está numa casa possuindo uma garotinha e torturando a família, num sadismo insano. Quando ela quer, simplesmente quebra o pescoço das pessoas porque não foram bonzinhos com ela. Dean e Sam invadem a casa, mas como Lilith é uma vadia infernal, possuiu Ruby e abre a porta da casa pros cães do inferno matarem Dean. E temos uma cena triste e angustiante de sua morte e uma visão de como é o inferno, onde Dean está amarrado por correntes com ganchos num ambiente que parecia ser infinito. Lilith tenta matar Sam, mas fica com medinho quando seu raio de luz não o mata e vai embora. A temporada acaba, deixando qualquer fã com a cara na poeira e com os olhos cheios de lágrimas.

Sentiram só o poder de Supernatural? Tipo, qual a outra série que faria coisas iguais ou nos deixaria nessa angústia cretina? Pois é, parece que no mundo dos caçadores não existe final feliz pelo menos no fim das temporadas. É claro, o mal é confrontado e às vezes os irmãos Winchester ganham, mas por um alto preço. Então, torcendo pro Dean virar um demônio e voltar pra Terra ou ele milagrosamente vai sair de lá igual papai? Não sei vocês, mas eu quero ver um Arranque-me do Inferno, já estou cansado de ver todo mundo comprando uma passagem só de ida pra lá. Ninguém me convida, de qualquer jeito.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário