quinta-feira, 18 de agosto de 2011

[Crítica] Gossip Girl - 3ª Temporada

Duração: 45 minutos
Nº de episódios: 22 episódios
Exibição: 2009/2010
Emissora: CW

Crítica: 
(Texto com Spoilers)

Tem gente que diz que depois da 2ª Temporada, Gossip Girl se perdeu completamente. Ta certo que a 3ª Temporada inicia um novo ambiente, que é o da faculdade, e muita coisa muda. Mas nas séries acompanhamos as vidas dos personagens, e precisamos evoluir com eles. E ninguém quer ver mais do mesmo, quer dizer, pelo menos eu não quero. Mas eu era daqueles que diziam que a 3ª Temporada era fraca, mas foi só eu assistir de novo pra mudar completamente de opinião.

Serena, nossa garota perfeita voltou de sua viagem e com varias novidades. Ao que tudo indicava, ela havia voltado pros antigos costumes do tempo de Georgina e os paparazzi vivem encima dela. Só que ela até que gosta. Depois, descobrimos que ela quer apenas chamar a atenção de papai que não quis vê-la. Tadinha né gente? E é incrível ele não querer vê-la depois de ter sumido por 14 anos e sem dar explicação né? Pelo menos, foi o que Serena deve ter pensando. Quanto a Blair e Chuck, ainda estão juntos, só que ainda são Blair e Chuck e não vivem sem joguinhos. Eles armam pra mulheres darem encima dele pra Blair chegar depois e fazer a cena da namorada traída e Chuck o namorado cafajeste. Não vi sentido nisso, já que numa dessas Blair pode acabar chegando tarde e Chuck realmente beijar alguém.

O inútil Nate provou que não está na serie a toa e começou um romance proibido com uma garota de uma família que têm uma rixa antiga com sua família. Os dois começam a se gostar e até têm uma boa química, mas depois Nate descobre que foi usado por ela numa vingança contra Carter Basen. Não vale a pena dar muitos detalhes sobre isso, mas vocês conhecem o Carter e devem imaginar o que o pilantra fez pra pobre garota. Vanessa finalmente ganhou um posto na serie e começou a fazer parte da trama, tendo assuntos importantes relacionados a ela. Um dos melhores episódios é quando ela se rende aos prazeres do Upper East Side e acaba entrando no jogo de armação junto de Blair. E foi até épico, as duas acabaram sozinhas.

 Agora, falando de Jenny, ela talvez seja uma das mais interessantes, de novo. Na primeira temporada ela não chamou muita atenção. Na segunda, se revoltou, mas não saiu disso. E agora na terceira, com o posto de nova rainha da Constance que Blair lhe deu, Jenny enfrenta outro dilema: Pra ser rainha da Constance, precisa deixar de ser quem ela é. Apesar de relutar no começo, pouco a pouco ela vai se tornando uma cobra manipuladora capaz de armar várias coisas simplesmente por maldade, enquanto na segunda temporada ela apenas se defendia. Seu personagem cresceu muito, e apesar de tudo, em qualquer situação ainda torcia por ela. Mas no final as coisas ficaram meio tensas e quase gritei pra alguém estapear essa garota e dar um basta em tanta maldade.

Por fim, Dan não fez nada demais também, a não ser começar um namoro com uma estrela de cinema interpretada pela Hillary Duff. O legal é que eles até tiveram certa química, e a historia do Dan descobrir só depois que ela era uma estrela Teen de uma trilogia de vampiros famosos também foi legal. Só que tudo foi por água abaixo quando eles fizeram um ménage com Vanessa. E a transa foi tão reveladora que a garota descobriu que Dan e Vanessa se gostam simplesmente pelo olhar. Tipo, só o fato de Dan e Vanessa toparem uma penetração não havia sido o suficiente? Que amadores né? A terceira pessoa tem sempre que ser um estranho ou estranha, e até a Jenny (que até então era virgem) sabe disso.

Agora, vamos falar das histórias que rolaram. Georgina está de volta, ou, simplesmente nunca se foi. Ela se tornou colega de quarto da Blair só pra infernizar e acabou tendo um mini romance com Dan, provando que a serie tem coragem. Mas como ela não mudou e acabou tramando pro filho da Lily e do Rufus ser descoberto, nada deu certo para ela que acabou indo pra bem longe. Quando a trama com ela acabou, nada de muito importante aconteceu antes do primeiro Hiatus. Serena começou um namoro com o primo de Nate que era casado, Blair e Chuck ainda se entendiam, Nate descobriu que ainda ama Serena e Jenny se envolveu com um traficante, tudo ao mesmo tempo, os episódios tinham muita história pra contar. E fora o elenco principal ainda aconteceu algo legal. A empregada de Blair, Dorota, ficou grávida e se casou, pena que foi quando Blair e Chuck estavam em crise. Tudo começou quando a mãe de Chuck apareceu, provando que Bart era um mentiroso e mentiu até sobre a morte da mãe de Chuck. E numa crise, Chuck acabou passando o hotel para ela, só que era tudo armação do tio dele Jack que depois ficou com o hotel e deu um jeito de fazer Chuck oferecer o corpo de Blair em troca do seu hotel. Na boa, se ele tivesse pedido a Blair pra transar com Jack, ela iria numa boa, mas ele teve que enganar a namorada e essa foi a gota d’água. Fim do casalzinho, infelizmente.

Quando a trama se aproxima do fim, o pai de Serena retorna e temos a grande revelação que deixa até o mendigo do Upper East Side envolvido na história. A mãe de Serena está com câncer e seu pai médico decidiu tratá-la. Só que isso não acaba por aí. O doutorzinho logo revela que quer a família de volta e pra isso arma pra Rufus e Lily se separarem. Serena se tornou insuportável nesta etapa, ela só conseguia ver o pai e torcia pro pai e quem não gostasse dele ou disso que se danasse. Essa sim merecia umas boas palmadas pra aprender a enxergar o lado dos outros e não só que ela não tinha um pai e agora viu uma oportunidade de ter até uma família. Ou seja, em certa parte da trama, vemos a família Van Der Woodsen inteira contra o resto do elenco que ficou tramando pra provar que Rufus não traiu Lily e que o pai de Serena está mentindo sobre a saúde de Lily só pra poder ficar mais perto e conquistar a ex esposa que abandonou.

É aí que Jenny se torna insuportável, porque os episódios finais deixam o espectador com uma raiva imensa e uma vontade de entrar na serie e esfregar a verdade na cara dos personagens pra impedir uma injustiça, mas Jenny vai contra o próprio pai e tenta fazê-lo não voltar com Lily. Onde já se viu, hein Jenny? Mas depois de muita confusão, tudo é esclarecido, mas o doutorzinho de araque acaba fugindo pra não ser preso, só que antes tem uma conversinha com Serena. Não, ele não é preso e isso me deu raiva. Poxa, em Gossip Girl, quando Georgina e Jenny fazem algo errado, a coisa volta pra elas três vezes pior e elas se ferram legal. Mas quando é outro vilão, as coisas se resolvem de um jeito que os mocinhos ficam bem e ele sai ileso. Como a mulher do Trip Van Der Bilt. Pintou o terror no maridinho e separou ele de Serena e ainda fez Lily e Rufus terem uma briga quase definitiva. E o que aconteceu com ela? Simplesmente continuou casada com Trip e com seu sorriso de vilã de araque. Poxa gente, esse foi o maior erro da temporada, preferir ferrar Jenny e Georgina e deixar os personagens que a gente nem simpatiza sem nenhum castigo pelo que fizeram.

Mas, deixando isso de lado, o ultimo episódio focou mais nos casais já que a trama com o pai de Serena já havia sido resolvida. Serena, que alguns episódios atrás havia ficado com Nate, acabou destruindo isso beijando Dan, e o triângulo amoroso se formou. E ainda incluíram Vanessa que estava namorando Dan. Em paralelo a isso, Blair e Chuck estavam tentando voltar e até conseguiram até certa parte, mas Chuck tirou a virgindade de Jenny e isso se tornou imperdoável. A garota foi deportada pra casa da mãe (Uma desculpa pra tirá-la da serie já que a atriz estava mais preocupada com sua banda). No fim, Blair e Chuck se separaram de vez. Serena não ficou com Nate e nem com Dan, que nem sabia o que iria dizer pra Vanessa quando ela voltasse da sua viagem. Assim, Nate decidiu dar uma de Chuck e começou a pegar geral. Mas a grande surpresa foi Georgina aparecer grávida do Dan (!). Imaginem só, o choque que o cara deve ter tido. Mas conhecendo a Georgina como nós conhecemos, sabemos que o filho não é dele né?

A temporada termina, abrindo portas e janelas até nos porões para a temporada seguinte. E a ultima cena foi nada mais, nada menos que insinuando uma possível morte. Chuck vai pra Partis e acaba sendo assaltado, mas quando tentam roubar o anel de noivado que ele havia comprado para Blair ele surtou e levou um tiro dos bandidos. Ele caiu no chão e o episódio terminou. Mas todo mundo sabe que ele não morrer né? E esta é a porta que se abre para os conflitos de Chuck na 4ª Temporada. Então, ansiosos pra saber o que acontece a seguir? Ta na cara que sim. Ah, e vale lembrar que quem gosta da serie também poderia gostar do livro. Eu ainda não tive a oportunidade de ler, mas creio que sejam tão bons quanto a série. Então, não percam mais tempo e sintonizem logo, pois apesar da grande trama envolver escândalos, o amor está no ar desde a primeira temporada. E em matéria de amor e guerra, todas as armas machucam. A pergunta é, quem viverá para lutar mais um dia?
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
2 Comentários

Comentário(s)

2 comentários: