quinta-feira, 18 de agosto de 2011

[Crítica] Gossip Girl - 2ª Temporada

Duração: 45 minutos
Nº de episódios: 25 episódios
Exibição: 2008/2009
Emissora: CW

Quer saber um segredo? Um segredo bem picante?

Crítica:
 

(Texto com Spoilers)

Nada como 25 episódios pra melhor temporada de Gossip Girl né galere? Na época da estréia, foi um sinal que a Temporada tinha muita historia pra contar e já estreou superando todas as expectativas. O blog mais famoso do Upper East Side continua a mil por hora e promete meter Serena e os outros em mais encrencas, agora que eles estão no ultimo ano escolar. Se tem uma temporada onde mais envolve o mistério sobre quem é a Gossip Girl, é esta segunda. Vemos alguns personagens ficarem loucos por ter seus segredos divididos com Nova York inteira e imaginando quem seria a pessoa que ferra suas vidas. Mas claro, nada é revelado.

A temporada já começa em clima de quase-romance. O casal sensação do momento ainda era Blair e Chuck, que ainda não aceitavam que se amavam e ficavam nesse vai e vem. Serena, agora solteiríssima, apenas aproveitou as viagens em alguns lugares, mas não parou de torcer para Dan voltar atrás e reatar o namoro. Nate, que já havia se tornado inútil, embarcou num romance quente com uma mulher casada, que mais tarde descobrimos que era a madrasta do príncipe que é o novo namorado de Blair. E vocês sabem como madrasta e enteados são bem próximos né? Neste caso, próximos até demais. Já Jenny, não faz nada de importante. Pelo menos, no começo, mas depois se rebela e acaba ganhando a temporada inteira pra ela. Ainda temos Vanessa, que surgiu no inicio da primeira temporada e ainda não havia ganhado seu merecido espaço no meio dos protagonistas. Odeio essas exclusões de personagens, tratam ela como se fosse a segunda opção pra tudo. Agora só falta Chuck, que continua o mesmo de antes, mas ganha mais destaque quando perde alguém muito importante.

Uma coisa que vale ressaltar é a Lily e o Rufus, que têm nomes de cachorros. Calma, não é por isso que eles valem ser destacados, é que o romance dos dois é um dos melhores e está presente desde a 1ª temporada. Ele é o pai do Dan e ela a mãe da Serena, e por causa do namoro de Dan e Serena, muitas vezes eles não tiveram chance de ficar juntos, mesmo tendo uma história há mais de vinte anos. Lily acaba se casando com o pai de Chuck e o Rufus fica a ver navios. Mas, bem na metade da Temporada, o casamento acaba porque o pai de Chuck morre num acidente (!). E mesmo ele sendo um crápula e um canalha, todo mundo ficou sentido com sua morte, até Rufus, mas eu sabia que por dentro ele tava dando pulos de alegria porque o vovô que dormia com a mulher que ama embarcou num sono profundo e eterno. Sentiram só o poder do Forever?

Voltando a falar da Jenny, todo mundo concorda que o drama dela foi um dos mais importantes da temporada né? Enquanto Serena ficava nesse vai e vem interminável com o Dan e a Blair não assumia que amava Chuck, Jenny se focou em sua carreira de estilista e começou a trabalhar com a mãe da Blair, que depois de uns pitis de raiva admitiu que Jenny era a mais talentosa daquele ateliê. Só que ela tinha que trabalhar no horário da escola e acabou matando aula. Rufus, é claro, não concordou já que os estudos sempre vêm em primeiro lugar. Aí ele se sente no direito de acabar com os sonhos da filha por causa de um diploma do ensino médio. Sinceramente, Jenny estava certa. E não é só porque ela é minha personagem preferida, mas também porque era seu sonho, e Rufus não entendia porque ninguém o impediu de largar os estudos pra ser musico. Assim, Jenny se rebelou, fugiu de casa, quase foi abusada por um fotógrafo, se ferrou legal e depois voltou pra casa do papai. Não entendo a lição de tudo isso, mas sei que ela simplesmente não podia fazer sucesso e ir pra Paris né?

No decorrer da história, Nate ganha mais atenção por causa do seu pai traficante. É claro que não iriam mais deixar o Nate se tornar um inútil na série e logo adicionaram um drama criminoso, que não teve muita repercussão no fim da primeira temporada. Serena e Dan terminam de vez e ele começa um romance com uma (ex)professora do colégio, que por acaso tem uma rixa com Blair e acaba impedindo que a garota realize seu sonho de ir pra faculdade de Yale. Como Dan não namora garotas metidas em armações, o romance termina assim como começou. Chuck se recupera da morte do pai, mas ainda não consegue dizer que ama Blair, já sabem que eles ficam nisso até o ultimo episodio né? Pois é. E Vanessa... Bom, Vanessa não faz nada de importante. Apesar de gostar da personagem, não sei porque ainda insistem em colocá-la na série sem uma história grande.

Os episódios finais mostram outra história, e com certeza abrem portas pra uma grande trama. Apesar de demorar a evoluir, o fato principal é que Serena e todo mundo são enganados por dois vigaristas que ela pensava serem amigos dela. E como sempre, quando Serena está em apuros, o elenco todo dá um jeito de ajudá-la porque ela é loira e não sabe se virar. Mas quando todo mundo viu que os vigaristas estavam além de sua capacidade de armar, adivinhem quem decidiram chamar? Sim, Georgina Sparks retorna, mas com Jesus no coração. Ela virou crente e agora só sabe falar disso e perdeu seu dom para armações. O plano não deu muito certo e Georgina acabou perdendo o dinheiro de Jesus e deixou a vigarista escapar. Assim, Blair a humilha como nunca humilhou ninguém e Georgina percebe que tem que voltar a ser a vadia de antes. Ela acaba com os vigaristas, pega o dinheiro do povo de volta e ainda arma pra no futuro infernizar a vida de Blair na faculdade. O diálogo mais importante da temporada foi quando Blair soube que Georgina estava de volta na piranhagem e disse que Jesus não ia gostar disso. Sabem o que ela disse? “Bom, então diga a Jesus que a vadia está de volta!”. Agora vocês entendem porque eu a amo e quero beijar seus pés?

Assim, a temporada acaba, mas com ela, vários acontecimentos. A Gossip Girl não foi revelada, mas disse que vai acompanhar os personagens mesmo eles estando na faculdade. Chuck finamente disse a Blair que a ama e os dois ficaram juntos. O melhor casal da serie, claro. Serena viajou pra encontrar o papai que não vê há 14 anos, acho que pela cara que fez, ela sabe que vai dar merda né? Acho que depois disso tudo, nenhum outro personagem fez algo importante no final. Lily e Rufus ficaram juntos finalmente e isso mudou a vida de Dan e Jenny, mas foi só isso. Pareceu um final da serie, mas claro que Gossip Girl iria continuar né? Mas tudo iria mudar na 3ª Temporada, já que os personagens viraram adultos e teriam que encarar a vida real. Então, são vocês que decidem se vão gostar ou não, mas sei que se depender das minhas críticas, vocês vão adorar. Afinal, não somos a Gossip Girl, mas vocês estão no blog certo se querem saber mais sobre a vida escandalosa da elite de Manhattan.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
2 Comentários

Comentário(s)

2 comentários:

  1. A pequena j DEVERIA ficar com NaTE!!!uuuuuuuuhehuehue

    ResponderExcluir
  2. Lendo o q eu li aq, vou ficar só com a primeira temporada mesmo,só queria a Serena com o Dan já q n rolou vou parar de ver..

    ResponderExcluir