quinta-feira, 9 de junho de 2011

[Crítica] Stake Land - Anoitecer Violento


Direção: Jim Mickle
Ano: 2010
País: EUA
Duração: 98 minutos
Título original: Stake Land

» Será distribuído pela PlayArte, direto em DVD, com o título Stake Land - Anoitecer Violento. O subtítulo é desnecessário, a melhor opção seria traduzir literalmente Terra da Estaca, mas poderia ter sido pior.

Crítica:

A coisa mais perigosa é estar vivo.


Vocês já estão cansados desses vampiros bonzinhos comedores de veados (no bom sentido, gente)? Pois é, eu também estou. Tenho saudade daquela época onde vampiros matavam num piscar de olhos e eram realmente temidos. Atualmente raros casos fogem da regra juvenil. Mas provando que o verdadeiro mal nunca morre, chega Stake Land. Se você gosta de vampiros (os verdadeiros vampiros), você não perde por esperar.

A história segue Martin, um garoto que viu seus pais serem assassinados por vampiros. Junto de Mister, um caçador que salvou sua vida, ele segue para o norte em busca de um lugar seguro. Durante a viagem acontecem alguns imprevistos e eles acabam levando pelo caminho uma menina grávida, uma freira e um ex-militar. Unidos como uma família, eles terão que se proteger de vampiros mutantes e inteligentes que espreitam na escuridão. Para afundar ainda mais a situação, vampiros não são as únicas coisas perigosas no caminho. Religiosos psicopatas e assassinos caçam e matam todos os "pecadores" que passam por suas terras. Como sobreviver em tempos tão difíceis?

Eu gostei muito de Stake Land. Já tinha um bom tempo que não me deparava com um filme de vampiros digno como este. O último realmente bom que eu assisti foi 30 Dias de Noite. Apesar dos vampiros de Stake Land serem complemente diferentes, eles não perdem em nada para a outra franquia. Na verdade, acho que os vampiros apresentados são ainda mais bizarros e assustadores. É sério! Parecem demônios. E este é um dos maiores pontos positivos do filme.

Outra qualidade que me conquistou foi o roteiro. Tudo acontece muito rápido. Não dá tempo do espectador respirar. Várias situações inusitadas acontecem e são resolvidas em pouco tempo. O roteiro fica mudando a sua direção a cada cinco minutos (não me levem a mal, neste caso, é uma coisa boa) e acaba deixando o espectador às cegas sobre o que acontecerá a seguir. Personagens são introduzidos, fazem o espectador se simpatizar e, logo em seguida, eliminados. É realmente um choque.

Ninguém parece estar seguro. E é, justamente, essa sensação de que tudo pode acontecer que deixa o espectador ligado do começo ao fim. Eu gostei muito da narração do personagem Martin. Geralmente eu acho meio chato e sem propósito este tipo de narração, mas eu adorei suas falas e o jeito como foi narrado. Ajudou ainda mais a simpatizar com o personagem, sentir seu sofrimento. Aliás, o ator que o interpreta, Connor Paolo (o Eic de Gossip Girl), é muito talentoso.

O resto do elenco não deixa por menos. Começando com Nick Damici, que interpreta o caçador durão. O ator consegue passar todo o poder e cretinice que o personagem pedia. Ele com aqueles óculos escuros é impagável. Destaco também Danielle Harris (Terror no Pântano 2) e Kelly McGillis, que interpretam a grávida e freira, respectivamente. São ótimas atrizes e torci o tempo todo para os seus personagens.

E não fique pensando que por se tratar de um filme baixo orçamento, Stake Land não pode ser bom. Eu já cansei de ler esses comentários na internet. É melhor parar de preconceito. O filme é ótimo. Temos bastante violência. E o melhor, é tudo muito bem feito. A maquiagem dos vampiros está perfeita, como disse antes. Acho que não fica devendo em nada a esses filmes de terror produzidos por grandes estúdios.

Depois de tantos elogios, é claro que eu recomendo. Stake Land tem um estilo parecido com A Estrada e O Livro de Eli, só que mais violento. Se você gosta de filmes de vampiros, dê logo uma mordida neste (péssimo o trocadilho, eu sei, mas não resisti). Agora, se você é fã de Gossip Girl, quer ver apenas pelo ator, e Crepúsculo, gosta de uma coisa mais light, esqueça este filme. Nota 9,5.

Trailer Legendado:

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
4 Comentários

Comentário(s)

4 comentários:

  1. Realmente melhor que eu vi . E como os vampiros são retratados é perfeito, deu uma nova perspectiva diferente de vampiros. E não podemos a direção do filme que eu achei otima ,como a atuação dos atores.

    ResponderExcluir
  2. Melhor filme sobre vampiros que ja vi

    ResponderExcluir
  3. Sem pé nem cabeça.... se é só por ver vampiros famintos por sangue " é até legalzinho"... mas do resto, não tem estória.

    ResponderExcluir
  4. Curti de verdade o filme, realmente vale a pena assistir. Um dos pontos altos com certeza são os personagens, marcantes e que realmente conquistam o espectador.
    É pouco provável que aconteça, mas Stake Land é um filme que merecia uma continuação, com os mesmos atores e com um roteiro tão surpreendente quanto esse, acho que os produtores não iriam decepcionar em um segundo filme.

    ResponderExcluir