terça-feira, 24 de novembro de 2009

[Crítica] Vertigem


Direção: Abel Ferry
Ano: 2009
País: França
Duração: 81 minutos
Título original: Vertige | High Lane

Crítica:

O terror está nas alturas.

Hoje, acabei de assistir este filme francês, intitulado Vertigem (Milagrosamente traduzido ao pé da letra pela PlayArte). O pôster, o trailer, a sinopse etc; Tudo aponta para um filme sobre escaladas perigosas e alturas extremas. Quer dizer que não existe estes elementos neste filme? Não, mas, após o término dele, tudo isso é quase enganoso.

Comecemos pela história, cinco amigos (duas meninas e três meninos. Divisão idêntica ao O Massacre da Serra Elétrica. Não, esse filme não chega nem aos pés do clássico.) vão para a Escócia para escalarem. E, como isto é um filme de suspense, algo vai dar errado, claro!

De cara, percebemos que um dos integrantes do grupo, Loïc, tem medo de altura. Neste momento você deve estar se perguntando o que ele está fazendo no filme, né? Pois o roteiro trata de explicar isso. Na verdade, ele não queria deixar sua namorada, Chloé, soltinha com o ex, que chama-se Guillaume. Isso, isso mesmo. Ele preferiu morrer, literalmente de medo, do que confiar em sua namorada. O grupo de completa com o casal Fred e Karine, a loirinha do filme.

Sinceramente, não há como simpatizar com os personagens. Loïc é um verdadeiro covarde; Fred é tão viciado em adrenalina que parece um drogado; Guillaume, ao decorrer do filme, vai demonstrando traços de péssimo caráter; Chloé não é uma personagem tão ruim, mas fica apagada com a presença da Karine. A loirinha é, de longe, a melhor personagem do filme. Ela se mostra forte e parece a protagonista. Pena que o roteiro a desperdiçou, tirando-a de cena muito cedo.

Outro erro violento do roteiro foi a brusca mudança de ambientação. A primeira parte, foca totalmente nos jovens escalando e lutando pela vida ao depararam com equipamentos velhos que ameaçam cair a qualquer momento (partes bem tensas). Mas a segunda muda totalmente de rumo. O filme sobre escalada rapidamente se torna um Pânico na Floresta e os jovens agora tem que se preocupar com um doente mental que gosta de comer suas vítimas. Como disse antes, é uma coisa muito inusitada...

Um ponto positivo, é a tensão que o diretor consegue passar em algumas cenas (como as escaladas, a armadilha de urso, entre outros..). Não é um filme ruim, mas ainda falta alguma coisa. Ao final, parece que temos um vazio. A mudança de clima deixou uma sensação de histórias inacabadas. Sem contar que o final é totalmente ridículo...

Enfim, até que vale assistir. É muito melhor que outros filmes lançados por aí. Tente não ligar muito para a história e se divirta com a "surpresas" do roteiro. Nota 7,0.

Trailer:

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
16 Comentários

Comentário(s)

16 comentários:

  1. Um Lixo esse filme. Simplesmente.

    ResponderExcluir
  2. Eu não sei pq colocaram um doente mental se o nome do filme é 'vertigem'.Agora se fosse por exemplo:pânico nas montanhas,ai sim eles poderiam ter colocado assassinos.
    Mais o nome do filme não tem nada a ver com doentes mentais.

    ResponderExcluir
  3. É um filme que tinha tudo para ser bom diante do tema proposto pelo título e pela sinopse! Mas, parece que o diretor estava pensando num roteiro de um filme e no meio resolveu fazer outro filme... Apesar de ter algumas partes empolgantes, se não fosse pelo final, poderia até ter ganhado uma nota 6,5, mas pra mim é um filme nota 5,0, ou seja, daqueles assistíveis, mas que não dá vontade de ver novamente! Gostei da crítica!

    ResponderExcluir
  4. O filme é genial! Basta saber aprecisar a arte. foi agoniante do inicio ao final. Filme pra assistir em 3d.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tão agoniante que tive crise de ansiedade e fiquei sem ar do início ao fim...

      Excluir
  5. Eu gostaria de saber se esse filme é uma historia verídica, Porque no final do filme relata algumas coisas sobre o jovem como se a história fosse real.. Enfim, é real??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não. Este filme não é baseado em uma história real, e os relatos sobre os desaparecimentos na área são completamente falsos.

      Fonte: http://goo.gl/Xod2Su

      Excluir
  6. Achei massa o filme. Viajei mesmo na história. O final poderia ter sido diferente, mas o diretor fez um assassino imortal e matou a protagonista, não deixando ninguém pra contar a história. Me lembrou "Wolf Creek".

    ResponderExcluir
  7. Uma bosta! quer dizer que o menino sequestrado quando criança era o assassino?

    ResponderExcluir
  8. Esse filme é baseado em fatos reais. Devido ao grande número de desaparecidos nos Bálcãs. E os cinco personagens que vamos nos filmes tem os nomes de alguns dos desaparecidos. São raros os filmes sobre fatos reais que são bons. Desde eu gostei, não tenho do que reclamar, embora não seja o que realmente ocorreu. São meras suposições.

    ResponderExcluir
  9. Eu adorei o filme ! É muito involvente e te deixa de olhos vidrados do início ao final . O meu coração esta batendo forte de tanta adrenalina e emoção que o filme transmitil. Aterrorizante ,vale apena assistir.

    ResponderExcluir
  10. Eu curti. Me deu crise de ansiedade.

    ResponderExcluir
  11. Não gostei! Que final foi esse gente?

    ResponderExcluir
  12. O filme é bom, mas o final poderia ser melhor... Acho sim que a história é baseada em fatos reais.

    ResponderExcluir